O Diagnóstico Precoce do Mal de Alzheimer


O tratamento da doença no início pode evitar danos à memória e ao pensamento.

Uma equipe do Instituto Banner Alzheimer no Arizona analisou um grupo de pacientes que têm a doença de Alzheimer. Uma mutação genética significa quase sempre que a doença começa em seu aos 40 anos. A doença de Alzheimer normalmente fica evidente após 75 anos de idade.

Varreduras feitas no cérebro de 20 pessoas com a mutação, com idades entre 18 e 26, já mostraram diferenças em comparação com aquelas 24 pessoas que não estavam destinadas a desenvolver a doença de Alzheimer precoce.

O líquido que banha o cérebro e a medula espinhal também tinha níveis mais elevados de uma proteína chamada beta-amiloide.

Os investigadores disseram que as diferenças poderiam ser detectadas "mais de duas décadas antes de" que os sintomas aparecessem nesses pacientes de alto risco.

O Dr. Eric Reiman, um dos cientistas envolvidos, disse: "estes resultados sugerem que as alterações do cérebro começam muitos anos antes do aparecimento clínico da doença de Alzheimer”.

"Levantam novas questões sobre as primeiras alterações no cérebro envolvidas na predisposição para a doença de Alzheimer e na medida em que eles poderiam ser alvo de terapias de prevenção futura."

O Prof. Nick Fox, do Instituto de Neurologia na University College London, disse que alguns de seus pacientes tinham perdido um quinto de algumas partes do seu cérebro no momento em que chegaram na clínica.

Ele disse à BBC: "não acho que isso nos empurra para frente em termos de diagnóstico precoce, pois nós já temos marcadores da doença”.

"A coisa chave que isso faz é abrir a janela de intervenção precoce antes que as pessoas tenham um declínio clínico e cognitivo".

No entanto, ele disse isso e levantou a questão de que pessoas com início de Alzheimer precisariam ser tratadas.

O Dr. Simon Ridley, o chefe de pesquisa da Alzheimer Research UK, disse: “embora precocemente herdada, a doença de Alzheimer é rara e não pode representar inteiramente a forma mais comum de um início tardio”.

“A localização onde as mudanças acontecem cedo no cérebro vai ajudar os cientistas a melhorar a detecção da doença e permitir que potenciais novos tratamentos sejam testados no momento certo”.

Henrique Torres