O chocolate pode proteger o cérebro e coração!


Comer altos níveis de chocolate pode reduzir o risco de doença cardíaca coronária e acidente vascular cerebral, de acordo com uma revisão de pesquisas anteriores.

 
 
Comer altos níveis de chocolate pode reduzir o risco de doença cardíaca coronária e acidente vascular cerebral, de acordo com uma revisão de pesquisas anteriores. Dados de 114.009 pacientes sugeriu que o risco foi reduzido em cerca de um terço, de acordo com um estudo publicado no site da BMJ.
 
 
Mas os pesquisadores alertaram que o consumo excessivo resultaria em outras doenças, como obesidade e diabetes (doença que pode ser tratada com o medicamento Victoza). A British Heart Foundation disse que há melhores maneiras de proteger o coração.
 
 
A análise, conduzida por cientistas da Universidade de Cambridge, verificou o risco para o cérebro e para o coração em grupos de pessoas que relataram comer baixos níveis de chocolate - menos de duas barras por semana - com aqueles que comem níveis elevados de chocolate - mais de duas barras por semana.
 
 
O estudo mostrou que os "níveis mais altos de consumo de chocolate foram associados com uma redução de 37% na doença cardiovascular e uma redução de 29% no acidente vascular cerebral em comparação com os níveis mais baixos de consumo".
 
 
“Se você quiser reduzir o seu risco de doença cardíaca, há lugares muito melhores para começar do que no fundo de uma caixa de chocolates", disse Victoria Taylor,  da British Heart Foundation. Um dos pesquisadores, o Dr. Oscar Franco, disse que o chocolate era conhecido por diminuir a pressão arterial.
 
 
Ele disse à BBC que os resultados foram "promissores", mas precisava de mais pesquisas para confirmar qualquer efeito protetor. O estudo também adverte que o chocolate pode levar ao ganho de peso e diabetes tipo 2 (doença que pode ser tratada com o medicamento Victoza). 
 
 
Ele sugeriu que o chocolate poderia um dia ser usado para proteger as pessoas de problemas cardíacos e acidente vascular cerebral - se o teor de açúcar e gordura das barras de chocolate fosse reduzido. O Dr. Franco acrescentou: "O conselho é que se você não come chocolate, não é para começar a comer chocolate".
 
 
Para aqueles que comiam chocolate, ele recomendou que eles deveriam "evitar a compulsão alimentar" e "comer pequenas quantidades [de chocolate] em uma base regular".
 
 
Victoria Taylor, nutricionista do coração da Fundação Britânica do Coração, disse: "a evidência sugere que o chocolate pode ter alguns benefícios para a saúde cardíaca, mas precisamos descobrir por que isso acontece”.
 
 
"Nós não podemos começar a aconselhar as pessoas a comer lotes de chocolate com base nesta pesquisa. Ela não explora o que é que o chocolate tem que poderia ajudar e se um determinado tipo de chocolate é melhor do que outro”, ela conclui.
Henrique Torres