Novos Remédios para Diabetes tipo 2


Conheça um novo medicamento para o tratamento desta doença

Novos Remédios para Diabetes tipo 2
 
A GlaxoSmithKline, uma companhia farmacêutica que se baseia em pesquisas, anunciou uma apresentação regulamentar para a U.S. Food and Drug Administration para seu novo medicamento para diabetes tipo 2 chamado albigultide. A droga, que é tomada uma vez por semana, é um medicamento agonista glucagon como peptide-1 (GLP-1 agonistas). Os peptídeos GLP-1 promovem a produção de insulina, que é vital para estabilizar os níveis de açúcar no sangue após uma refeição - aqueles com diabetes não são capazes de secretar corretamente este peptídeo.
 
 
A produção de insulina normal é restaurada entre diabéticos tomando Albiglutide, que contém duas cópias humanas modificadas de GLP-1 - permitindo uma maior duração da ação. A GSK (GlazxoSmithkline) escreveu em um comunicado que isso representa ainda uma outra droga que a empresa tem pronta para revisão este ano, ilustrando o sucesso e a inovação na pesquisa e a equipe de desenvolvimento. A GSK planeja enviar o medicamento albigultide para a aprovação na União Europeia, dentro dos próximos meses. 
 
 
Albiglutide ainda não foi aprovado como um tratamento para diabetes tipo 2 ou qualquer outra indicação em qualquer lugar no mundo. Outros medicamentos injetáveis de classe de GLP-1 atualmente no mercado incluem Byetta e Bydureon e o Victoza. O fato de que a empresa está entrando em um mercado que já é bastante competitivo significa que as vendas esperadas  e geradas não vão como previstas. A empresa prevê que a droga trará em modestas vendas anuais apenas US $367 milhões, de acordo com a Thomson Reuters.  
 
 
Nos próximos anos GlaxoSmithKline irá focar os esforços para uma nova programação de medicamentos, ela espera ansiosamente os resultados de ensaios clínicos de 14 de seus novos medicamentos. Dois deles, Darapladib e Mago-A3, poderiam ser inovadores e revolucionários no tratamento para doenças cardíacas e para o câncer. 
 
Henrique Torres