Novembro Azul: Prevenção ao câncer de próstata


O preconceito ainda é a maior barreira contra a doença

Estamos no mês de novembro, conhecido pela campanha de prevenção do câncer de próstata (Novembro Azul), mas esse é um assunto que precisa ser mais discutido não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), apenas neste ano foi registrada a ocorrência de aproximadamente 69.000 novos casos.

A partir dos 50 anos de idade, se torna essencial que o homem realize anualmente exames de toque para a prevenção do problema. Antes dessa idade, se houver o histórico da doença na família, também é recomendável que haja a realização de exames preventivos. A faixa etária em que a incidência da doença costuma ser maior é entre 60 e 70 anos de idade.

Vale ressaltar que o câncer de próstata em estágio inicial não costuma apresentar sintomas, mas se houver a incidência de algum sinal, pode ser pelo fato da doença estar em estágio avançado.

Afinal de contas o que é a próstata?
Trata-se de uma pequena glândula localizada na parte inferior do abdômen.

Quais sintomas podem representar alerta de problemas na próstata?

Essa glândula é localizada próxima à bexiga e à uretra, desta forma, sintomas relacionados a essas regiões costumam ser muito comuns como: maior vontade em urinar e idas frequentes ao banheiro, isso porque a bexiga devido à compressão tem a sua capacidade de armazenar urina comprometida; mesmo quando o indivíduo vai mais vezes ao banheiro, ainda assim apresenta dificuldades para urinar, nunca ocorre a sensação de alívio; esse problema costuma se tornar mais acentuado no período noturno, por isso, o sono também acaba sendo prejudicado.

É natural que a partir dos 40 anos de idade, os homens sofram alterações no corpo devido ao crescimento benigno da próstata. O que torna o câncer de próstata alvo de preocupações é que levando em consideração a incidência de câncer (de qualquer tipo) entre o público masculino, um terço desses casos de câncer em homens costuma ocorrer na região da próstata.

Durante muito tempo havia o mito de que este tipo de câncer pudesse causar impotência sexual, mas essa informação não procede, a próstata não possui qualquer tipo de ligação com a função sexual do homem. O problema que pode surgir é em relação à esterilidade, porque a glândula é responsável por produzir parte do sêmen, por isso, pode prejudicar a capacidade de gerar filhos.

A maior barreira em torno da prevenção dessa doença é o preconceito principalmente por parte dos homens da realização do exame preventivo (toque retal), isso se deve a questões culturais e também pelo medo de sentir dor. O motivo maior do incentivo aos exames preventivos é que reduzem em até 35% as chances do surgimento do câncer de próstata. Quando o problema é descoberto no início, as chances de cura completa são maiores, aliás, o câncer de próstata é o tipo de câncer de tratamento mais fácil e com maiores chances de cura do que qualquer outro tipo existente, se descoberto em estágio inicial.


Mas o “toque” mesmo é em relação ao preconceito que não pode ser mais importante do que a própria saúde.

 

 

Daiana Barasa