Narcolepsia: o que é?


Sono repentino caracteriza esta doença.

 A narcolepsia é uma doença neurológica pouco frequente e mal compreendida, que envolve episódios de sono repentino e irresistível. É um distúrbio do sono, que surge de forma excessiva e chega a colocar o paciente em risco, uma vez que pode ocorrer em um momento em que ele esteja dirigindo ou operando máquinas, por exemplo. Com rendimento prejudicado, os portadores da narcolepsia podem passar a vida sem perceber que sua sonolência é causada por uma doença. Infelizmente, podem ser considerados “preguiçosos” por quem não a comprende. 
 
Sentir sono excessivo durante o dia pode ser resultado de uma noite mal dormida e nada tem a ver com os casos de pessoas com narcolepsia, nas quais os ataques de sono acontecem a qualquer momento e são de difícil controle.
 
No sono normal o controle muscular é desligado e este processo ocorre de forma lenta e gradual. Cerca de uma hora e meia depois, a pessoa entra na fase do sono REM, caracterizada pelos rápidos movimentos oculares ao dormir. Nos portadores de narcolepsia, o desligamento é rápido e eles  entram rapidamente na etapa do REM. 
 
Pessoas com idade entre 15 e 25 anos ou entre 35 e 45 anos são as mais afetadas. Fatores genéticos individuais podem ter relação com o desenvolvimento de doença. O diagnóstico pode ser confirmado a partir de exames laboratoriais como a polissonografia, que também pode considerar outros distúrbios do sono (apneia e insônia, por exemplo).
 
A melhor recomendação para os casos confirmados de narcolepsia é tirar um cochilo durante a tarde. No entanto, não são muitas as pessoas que podem ter este privilégio hoje em dia. Se for possível, ótimo! O tratamento será percebido mais rapidamente. A sonolência excessiva normalmente é tratada com medicamentos estimulantes e/ou antidepressivos. Bebidas alcoólicas devem ser evitadas, pois ajudam a piorar os sintomas de sono.
 
Vale ressaltar que a narcolepsia não é considerada uma doença grave, mas deve-se estar atento quanto aos riscos que uma pessoa nesse estado pode oferecer, tanto às outras pessoas quanto a si própria. Operadores de máquinas e motoristas são os principais exemplos de profissionais que dependem da total atenção do indivíduo.
 
Por: AgComunicado