Não se Sente! Fique em Pé!


Pesquisadores medem através do tempo que assistirmos televisão, o tempo que passamos sentados durante o dia e o quanto isso é prejudicial.

A razão de uma atividade aparentemente irrepreensível como o tempo diante da televisão deve ser prejudicial para a saúde, mesmo para aqueles de nós que trabalham fora, não é totalmente compreendida, embora esteja assiduamente sendo estudado em muitos laboratórios.

Uma explicação parcial, no entanto, parece clara. "A característica mais marcante da sessão prolongada é a ausência de contrações musculares, particularmente nos músculos muito grandes de membros inferiores", diz David W. Dunstan, um professor da IDI Baker Heart e Diabetes Institute, na Austrália, autor sênior do estudo australiano, e um pioneiro no estudo do comportamento sedentário.

Quando os músculos não se contraem, eles exigem menos combustível e, o excedente, na forma de açúcar no sangue, se acumula na corrente sanguínea, contribuindo para o risco de diabetes e outros problemas de saúde.

Felizmente, excesso de tempo sentado é teoricamente fácil de combater. “Primeiro, reduzir o tempo de TV. “A evidência indica que quatro horas por dia está na categoria ‘arriscado’”, diz o Dr. Dunstan, “enquanto menos de duas horas por dia se situa no grupo de menor risco".

Então olhe para o resto do seu dia. “Quando o Dr. Wilmot pediu a um grupo de voluntários recentemente para reduzir seu tempo diário sentado para uma hora, surgiram muitas ideias”, diz ela, incluindo "colocar a lata de lixo do outro lado do escritório, ficar de pé durante as pausas para o café e telefonemas, realizar reuniões em pé, ir de pé no ônibus."

Mas não, ela enfatiza, deve-se deixar de praticar exercícios físicos. "Não há absolutamente nenhuma dúvida de que o exercício é benéfico para a saúde", diz ela. Ele só não pode, por si só, ser suficiente para a saúde.

Se você se exercita por 30 minutos por dia, diz ela, "tenha tempo para refletir sobre os seus níveis de atividade para as restantes 23,5 horas", e tenha como objetivo "ser ativo, e sentar-se menos."

Henrique Torres