Não se estresse em vão


O estresse desencadeia uma série de doenças, conheça algumas que são mais frequentes.

 
Provavelmente você já tenha ouvido: Não se estresse senão vai ter um infarto! É um clichê dito por aí, mas não é sem fundamento. O estresse tem participação na incidência de diversas doenças e é extremamente importante cuidar de si mesmo quando o grau de estresse começa a fugir do controle.
 
É comum se irritar com uma situação, se preocupar com algo, aliás, é importante muitas vezes que haja algum tipo de estresse para impulsionar determinada solução, mas o problema é quando há a perda do controle e o que era para ser momentâneo, se torna constante.
 
Sim, estresse mata, causa doenças e prejudica tratamentos.
 
Um dos primeiros sinais de que o estresse está prejudicando a saúde é quando o coração passa a bater descompassado e acelerado, a adrenalina é liberada e se esse processo progredir e se repetir com frequência, o indivíduo é enquadrado à porcentagem de milhares de pessoas no mundo que sofrem de hipertensão.
 
Quando o momento de estresse está no mais alto nível, um hormônio conhecido como cortisol é liberado, este hormônio mantém o corpo em estado de alerta e impede um sono tranquilo, consequentemente caracterizando um quadro de insônia.
 
Pessoas predispostas a algum tipo de transtorno psiquiátrico podem desencadear o problema preexistente devido ao alto nível de estresse.
 
O nervosismo pode levar inclusive a problemas gástricos como úlceras, diarreia, problemas digestivos etc.
 
O estresse enfraquece o sistema imunológico e desta forma torna o organismo suscetível ao surgimento de doenças.
 
A lista de males desencadeados pelo estresse é extensa e a maneira de driblar este mal ainda é: cuidar de si mesmo. Se preocupar faz parte da natureza humana, mas cultivar a irritação só trará mais irritação e consequentes problemas de saúde.
 
Pense em si mesmo, por mais difíceis que sejam os problemas diários, não durarão para sempre e quando forem resolvidos (porque serão resolvidos) você perceberá que não valeu a pena tanto estresse, então: Viva e deixe viver!
 
Daiana Barasa