Mulheres Hipertensas e a Doença Renal


Mulheres grávidas com hipertensão possuem um maior risco de desenvolver doença renal crônica

Mulheres Hipertensas e a Doença Renal
 
 
Mulheres grávidas com hipertensão são muito mais susceptíveis de desenvolver doença renal crônica quando comparadas com mulheres sem a condição, revela um estudo recente publicado no CMAJ (jornal médico canadense da associação). A hipertensão é uma condição também conhecida como pressão de sangue elevada e ocorre quando as artérias têm uma força significativa de sangue empurrado contra as paredes dos vasos sanguíneos. A condição pode levar a riscos graves à saúde para a gestante e o bebê.
 
 
A hipertensão durante a gravidez é bastante comum, com cerca de 5 a 10% das gestações afetadas. A medicação está disponível para baixar a pressão arterial, porém um estudo anterior descobriu que algumas dessas drogas podem ser prejudiciais para o feto em mulheres grávidas. O tratamento para Ipertensão Arterial pode ser feito por meio do medicamento Ablok. O Dr. Kuan Wang, da divisão de Nefrologia do Hospital Medical University da China, Taichung, Taiwan, disse: "Descobrimos que as mulheres com desordens hipertensivas durante a gravidez eram as que corriam maior risco de doença renal de estágio final do que as mulheres não gestantes".
 
 
O estudo envolveu a comparação e a prevalência da doença renal (doença renal de estágio extremo) em 26.651 mulheres que estavam grávidas com distúrbios hipertensivos e com 213.397 mulheres sem a condição. Os pesquisadores descobriram que as mulheres com distúrbios hipertensivos foram 11 vezes mais prováveis de desenvolver a doença renal crônica e 14 vezes mais propensas a desenvolver o estágio final da doença renal. 
 
 
"Encontramos um risco aumentado de subsequente estágio final da doença renal entre as mulheres que tinham experimentado doenças hipertensivas durante a gravidez, incluindo pré-eclâmpsia ou eclâmpsia e hipertensão gestacional", observam os autores. 
 
Henrique Torres