Mulheres com disfunção sexual respondem bem à terapia placebo!


Mulheres com disfunção sexual - baixa excitação sexual e / ou desejo sexual - parecem experimentar mudanças de sintomas clinicamente significativos quando administradas com um placebo!

 
Mulheres com disfunção sexual - baixa excitação sexual e / ou desejo sexual - parecem experimentar mudanças de sintomas clinicamente significativos quando administradas com um placebo, de acordo com um estudo publicado no Journal of Sexual Medicine em 2010. A disfunção sexual feminina é um problema recorrente com o desejo sexual, a tal ponto que a mulher torna-se angustiada, e / ou isso tem um efeito sobre o seu relacionamento com seu parceiro.
 
 
A Dra. Andrea Bradford, psicóloga da Baylor College of Medicine, e a Dra. Cindy Meston, da Universidade do Texas, em Austin, examinou os sintomas e os comportamentos de 50 mulheres adultas - que foram selecionadas aleatoriamente para receber um placebo em um grande ensaio que estava investigando um medicamento para baixa excitação sexual. Foi um estudo duplo-cego - isso significa que nem os médicos nem as mulheres sabiam quem estava tomando um placebo ou a medicação real.
 
 
Os investigadores relatam que aproximadamente um terço das mulheres que usaram o placebo tiveram uma "mudança significativa" no seu estado depois de 12 semanas de tratamento, com a maior parte do melhoramento ocorrendo durante o primeiro mês. O principal preditor da mudança de sintoma foi o aumento no número de vezes que elas experimentaram encontros sexuais satisfatórios durante o período de tratamento. Um número significativo delas disseram ter recebido mais estimulação durante a relação sexual enquanto elas participaram do julgamento – a seus parceiros não foram dadas quaisquer instruções especiais ou aconselhamento.
 
 
Bradford disse: “É importante notar que, apesar de estas mulheres receberem placebo, todas eles tiveram a oportunidade de conversar com um profissional de saúde sobre suas dificuldades e foram convidadas a acompanhar de perto o seu comportamento sexual e sentimentos durante um período de 12 semanas. Tomar parte neste estudo provavelmente as levou a algumas conversas significativas. O nosso estudo mostra que mesmo uma intervenção limitada pode ter um efeito positivo em muitas mulheres com disfunção sexual. Isto vem como nenhuma surpresa para os terapeutas sexuais, mas sugere a necessidade de investigar fatores comportamentais mais de perto nos ensaios clínicos”.
 
 
Quanto à disfunção sexual, a Maca Peruana pode ajudar. Ela é um estimulante sexual que também melhora o sistema hormonal de homens e mulheres, restaurando o equilíbrio hormonal saudável e o corpo pode operar em melhores condições.
 
Henrique Torres