Mudanças de hábitos definem o sucesso de toda dieta


A opção por alimentos saudáveis e a prática de exercícios não devem ser encaradas como um sacrifício e sim como uma escolha

Na busca pelo emagrecimento, algumas pessoas decidem optar por mudanças radicais, como por exemplo internar-se em um Spa consumindo apenas 600 calorias diárias. Esse tipo de decisão pode ser uma armadilha, afirmam especialistas, pois uma diminuição abrupta no consumo de calorias pode ser interpretado pelo nosso organismo como a necessidade da redução do nível metabólico. Nosso corpo entende que terá de “se virar” com pouca energia e passa a trabalhar lentamente, ou seja,  armazenando mais energia, ao invés de queimá-la.

A eficácia de uma dieta está totalmente relacionada às mudanças de hábitos, ou seja, à ingestão de alimentos saudáveis e prática regular de exercícios. Trata-se de uma verdadeira reeducação alimentar.

Existem cinco passos básicos para o sucesso de qualquer dieta:

1) Comer em pouca quantidade e várias vezes ao dia
2) Consumir fibras, alimentos integrais, frutas e legumes
3) Beber água ao longo do dia, evitando beber durante as refeições
4) Reduzir o consumo de embutidos e gorduras
5) Diminuir o consumo de sal e açúcar

Ou seja, nada é proibido. É necessário ter em mente que a dieta não é uma temporada de mudanças radicais e sim uma mudança de estilo de vida que deve se incorporar ao dia-a-dia.

Os benefícios da prática de atividades físicas vão muito além da perda do excesso de peso, e também incluem:

Melhora da oxigenação dos tecidos
Melhora do metabolismo do organismo
Aumento da força muscular e do condicionamento físico
Melhora da movimentação muscular e articular
Aumento da sensação de bem-estar

As atividades físicas podem e devem ser praticadas em qualquer idade. Os especialistas recomendam praticar pelo menos 30 minutos de exercício físico moderado todos os dias.

Riscos do Sedentarismo - O sedentarismo é um dos principais fatores de risco para as doenças cardiovasculares. O coração se fortalece com a prática de atividade física, conseguindo bombear mais sangue para o organismo a cada batimento, alcançando um nível alto de desempenho sem tanto estresse.

Diabetes  – Estudos mostram que háo risco de desenvolvimento de diabetes mellitus tipo 2 em  indivíduos que não se exercitam. Esse risco é reduzido em até 58% em indivíduos que se exercitam pelo menos duas horas e meia por semana.

Dores Crônicas – Trabalhos vêm mostrando que quando a pessoa se exercita ela fica mais forte e com o peso mais adequado , em comparação aos sedentários. Quando praticado na infância, o esporte ajuda as crianças a reduzirem o risco de dor crônica no futuro, incluindo dores lombares e cervicais.

Osteoporose – A atividade física tem um papel fundamental no combate da progressão da osteoporose. Melhorando o equilíbrio, reduzindo o risco de quedas, por fortalecimento muscular e
articular, e consequentemente, diminuindo o risco de fraturas.  A queda é uma importante causa de morte e invalidez em indivíduos com mais de 65 anos. Ou seja, a mudança de hábitos alimentares e a prática de exercícios regulares, além de garantirem uma silhueta mais harmoniosa, garantem também saúde e longevidade.

Por: AgComunicado