Motoristas Acima do Peso Possuem maior Risco de Morte no Transito


Veja os números do índices de massa corporal (IMC) e as associações com os acidentes no trânsito

Motoristas Acima do Peso Possuem maior Risco de Morte em Acidentes
 
 
Os pesquisadores usaram a definição do índice de massa corporal da Organização Mundial da Saúde, um valor de referência de obesidade, que leva em conta o peso de uma pessoa em quilos e o divide pelo quadrado da sua altura em metros. Uma pessoa com IMC de 30 ou mais é considerada obesa. Quando eles analisaram os números em termos de risco de morte, os pesquisadores descobriram que motoristas com IMC entre 30 e 34,9 tiveram um risco aumentado de morte de 21% em relação aos condutores de peso normal (IMC de 18,5 a 24,9). 
 
 
Motoristas com um IMC de 35 a 39,9 tiveram um risco aumentado de morte de 51%, e os mais obesos, com IMC de 40 ou mais, tinham um risco aumentado de morte de 80%. Motoristas mulheres que são obesas correm um risco ainda maior. Para as motoristas femininas mais obesas (IMC 35 a 39,9), o risco de morrer em um acidente de carro foi multiplicado do que o risco das mulheres de peso normal.
 
 
Registros mostraram que quase metade (46%) dos mostoristas que sofreram morte após um acidente de carro tinha peso normal e um em cada três tinha excesso de peso e quase um em cada cinco (18%) eram obesos.
 
 
Estes números eram independentes de outros fatores que podem influenciar os resultados, tais como idade e uso de álcool. Outra razão para motoristas obesos ter um maior risco de morte pode ser porque eles são mais propensos a ter problemas de saúde subjacentes. A obesidade é um problema que pode levar a outros, como a diabetes, que é controlada por medicamentos como o Victoza.
 
 
 
Henrique Torres