Morte por dengue diminui em relação a 2010


Conscientização e medidas preventivas ajudaram na redução

Locais com água parada são deleites para o mosquito Aedes Aegypti, popularmente conhecido como “mosquito da dengue”.  Segundo dados do Ministério da Saúde, no primeiro semestre deste ano, 310 pessoas morreram em decorrência de casos graves da doença por conta de complicações e febres hemorrágicas. Em comparação ao número de casos de óbitos do mesmo período do ano passado – 554 -  houve uma redução de 44%.

No período de janeiro a julho de 2011, foram registrados 8.102 casos graves da doença, número que também é reduzido em relação aos 14.685 casos do mesmo período de 2010. A maior parte dos casos confirmados de mortes pela doença este ano está concentrada nas regiões Sudeste e Nordeste, com respectivamente 4.719 casos e 142 mortes, e 1.767 casos e 100 mortes.

O inimigo mora perto -- O maior risco está em casa. Há estimativas de que 90% dos focos do mosquito sejam domésticos. Qualquer local que possa juntar água é um possível foco de dengue: garrafas, piscinas sem tratamento de água, calhas, vasos de plantas, caixas d'água mal tampadas, pneus velhos, entre outros.

A melhor forma de se precaver contra a dengue é combater os acúmulos de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. É importante esvaziar latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Como prevenir a proliferação do mosquito?

- Coloque areia no prato das plantas e troque a água uma vez por semana. Mas não basta esvaziar o recipiente, é preciso esfregá-lo para que os ovos do mosquito sejam eliminados. A mesma dica é válida para qualquer recipiente com água parada;

- Coloque o lixo em sacos plásticos e o mantenha bem fechado;

- Sempre guarde garrafas “de cabeça para baixo”;

- Procure manter secas as áreas expostas à chuva;

- Caixas d'água nunca devem estar expostas;

- Procure usar cloro em piscinas e e cobri-las quando não estiverem em uso.

Essas e outras medidas devem ser adotadas com frequência para que não haja a proliferação do mosquito.

Por: AgComunicado