Mitos e verdades sobre dor nas articulações


Existem muitos equívocos sobre a artrite e dor nas articulações, saiba como se prevenir.

 
Existem mais de 50 tipos de artrite, no entanto uma articulação inchada e dolorida, pode não significar artrite. É necessário fazer um diagnóstico para definir um tratamento adequado. 
 
Em muitos casos, existe apenas uma inflamação nas juntas e articulações. Essas inflamações geralmente são tratadas com o medicamento Dexametasona, que atua como um anti-inflamatório e auxilia na recuperação da articulação. 
 
Quando o diagnóstico é realizado, os médicos podem verificar qual o melhor tratamento para a prevenção. Muitos pacientes apresentam apenas lesões nos tecidos moles ou bursite, que podem ser tratadas apenas com algumas mudanças de hábitos e alguns medicamentos anti-inflamatórios (Dexametasona). 
 
Em dias de alta umidade e baixa pressão atmosférica, é comum algumas pessoas sentirem uma pressão desconfortável nas articulações. No entanto, em dias secos essa pressão diminui e alivia a dor nas articulações. 
 
Os exercícios físicos proporcionam diversos benefícios, mas segundo McQuillan, médico especialista em medicina geral e reumatologia, apenas 13% de homens e 8% de mulheres com osteoartrite, conseguem adquirir uma boa circulação das articulações com exercícios físicos. Se as crises de dor são constantes, especialistas recomendam cessar as atividades físicas intensas, para realizar alongamentos leves ou mudar alguns exercícios que exigem menos desgastes das articulações, como bicicleta ergométrica ou hidroginástica. 
 
Especialistas recomendam que mantêr um peso ideal, pode ajudar a afastar certos tipos de artrite, já que a obesidade tem sido a principal causa, associada à osteoastrite do quadril e do joelho. 
 
Medicamentos anti-inflamatórios, não-esteróides e compostos por corticosteroides, como o Dexametasona, auxiliam na prevenção e redução da inflamação, assim como aliviam os sintomas dolorosos e previnem o aumento das lesões. O atraso no tratamento pode provocar erosões drásticas nas articulações. Por isso, é melhor consultar um médico para realizar um diagnóstico e determinar um plano de tratamento que pode te ajudar a manter uma qualidade de vida e bem-estar.