Medicamentos Genéricos para o Tratamento de HIV são mais Baratos, mas Menos Eficazes!


Custos de remédios para o HIV foram levados para baixo ao longo dos anos

Medicamentos Genéricos para o Tratamento de HIV são mais Baratos, mas Menos Eficazes!
 
 
Qualquer aumento no uso de remédios para o tratamento do HIV que sejam mais baratos, sem marca, poderia causar aos pacientes uma falha no tratamento, alguns médicos alertam. Os medicamentos genéricos disponíveis poderiam salvar o sistema financeiro de saúde dos Estados Unidos em quase US $ 1 bilhão por ano, segundo o que eles dizem na revista Annals of Internal Medicine. Mas dados experimentais sugerem que medicamentos genéricos podem ser um pouco menos eficazes. E eles exigem que os usuários tomem três comprimidos diários em vez de um, aumentando o risco de que alguns pacientes percam doses. 
 
 
Os médicos calculam que a eficácia reduzida do tratamento pode resultar em 4,4 meses de vida perdidos por cada paciente ao longo da vida. Ao mesmo tempo a economia financeira seria de US $42.500 (£26.500) por paciente, dizem os pesquisadores do Hospital Geral de Massachusetts. O tratamento atualmente recomendado para pacientes recentemente diagnosticados com HIV é uma única pílula (Atripla) tomada diariamente que combina três antiretrovirais da marca Tenofovir (Viread), emtricitabina (Emtriva) e efavirenz (Sustiva).
 
 
Uma forma genérica de um medicamento que tem um mecanismo de ação como a emtricitabina tornou-se disponível em janeiro de 2012, e uma versão genérica do efavirenz é esperada em um futuro relativamente próximo. Assim, pacientes logo poderiam tomar esses dois medicamentos genéricos menos caros juntamente com a marca da droga tenofovir.
 
 
"Há cerca de sete mil pessoas que são diagnosticadas anualmente com HIV no Reino Unido, o que significa que o custo dos medicamentos anti-HIV está aumentando ano a ano”.
 
 
 
Henrique Torres