Medicamento que ajusta relógio biológico é eficaz contra depressão


Revisão de estudos acaba de ser publicada no periódico "Lancet"

Um remédio que faz uma imitação da ação do hormônio do sono é eficiente no tratamento da depressão, segundo uma revisão de estudos publicada no "Lancet". Os testes foram feitos com a agomelatina, que por ter similaridade com a melatonina, um hormônio que age durante a noite, ajuda a regular o relógio biológico. De acordo com os autores, que são pesquisadores das universidades de Central Queensland e Sydney, na Austrália, há uma relação direta entre o desequilíbrio do ritmo biológico, marcado pela duração do sono e da vigília, e depressão.

A maioria dos indivíduos que sofrem de depressão também tem algum problema no sono. O inverso também ocorre, pois pessoas com insônia correm maior risco de sofrerem com os transtornos do humor. Antigamente a ideia corrente era a de que os distúrbios do sono eram um dos sintomas da doença chamada depressão. Atualmente os cientistas sabem que eles podem causar o desenvolvimento da enfermidade.

A melatonina vendida tanto no exterior como por meio da internet não é  um medicamento antidepressivo. Já a agomelatina, que é parecida com o hormônio, atua no neurotransmissor serotonina, da mesma forma que alguns antidepressivos. Os pesquisadores que revisaram mais de uma centena de trabalhos sobre o assunto acreditam que o fármaco é tão eficaz quanto os antidepressivos mais tradicionais, e ainda tem a vantagem de não causar os mesmos efeitos colaterais, como a perda da libido ou irritações gastrointestinais.

Quanto ao risco de recaída, no longo prazo, os pacientes têm a metade de chances de isso ocorrer com relação ao grupo de controle. Há especialistas que receitam a droga para pacientes depressivos com problemas no sono e para os aqueles que não toleram os efeitos colaterais de outros remédios antidepressivos. Outros preferem aguardar estudos em larga escala, e que a droga pode gerar  sintomas como tontura e boca seca.

Fonte:        Folha de S. Paulo