Mecanismos da Síndrome de Asperger


Entenda quais são os mecanismos da síndrome de asperger.

Mecanismo da Síndrome de Asperger


Síndrome de Asperger parece resultar de fatores de desenvolvimento que afetam muitos ou todos os sistemas funcionais do cérebro, em oposição aos efeitos localizados. Embora os fundamentos específicos de como ou os fatores que a distinguem de outras sindromes são desconhecidas e não surgiu a nenhuma patologia clara comum aos indivíduos com Síndrome de Asperger, é ainda possível que como mecanismo é separado de outras sindromes. Estudos de neuroanatômica e as associações com teratógenos sugerem que o mecanismo inclui alteração do desenvolvimento do cérebro logo após a concepção. Migração anormal de células embrionárias durante o desenvolvimento fetal pode afetar a estrutura final e conectividade do cérebro, resultando em alterações nos circuitos neurais que controlam o pensamento e comportamento. Várias teorias do mecanismo estão disponíveis; nenhum é capaz de fornecer uma explicação completa.


A teoria de sistema (MNS) do neurônio espelho hypothesizes sugere que as alterações para o desenvolvimento do MNS interferem com imitação e levam a característica do núcleo de Asperger de comprometimento social. Por exemplo, um estudo encontrou que a ativação é atrasada no circuito do núcleo para imitação em indivíduos com Síndrome de Asperger. Esta teoria mapeia bem às teorias de cognição social, como a teoria da mente, o que supõe que o comportamento autista surge da deficiência em atribuir estados mentais aos mesmos e aos outros, ou hipersistematização, que supõe que os indivíduos autistas podem sistematizar a operação interna para lidar com eventos internos, mas são menos eficazes na empatia ao manipular eventos gerados por outros agentes. Outros mecanismos possíveis incluem disfunção de serotonina e disfunção cerebelar.
 
Henrique Torres