Manchas nos dentes podem ser sinais de fluorose


Saiba mais sobre este problema

A fluorose dentária é caracterizada por manchas esbranquiçadas que se formam no esmalte do dente, e que se parecem com pequenas “estrias”. Ela acomete as crianças de 0 a 12 anos e é acarretada pela ingestão excessiva de flúor.

Para ajudar a evitar o problema, as crianças menores de 7 anos não devem utilizar cremes dentais (pastas de dentes) que contenham flúor. Os pais e responsáveis devem ficar atentos à quantidade de flúor presente nos cremes dentais, especialmente porque não raro a criança engole um pouco do produto. Entre os 11 meses e 7 anos, etapa de formação dos dentes, o hábito pode resultar no aparecimento das manchas brancas . Em casos mais acentuados, os dentes chegam a ficar porosos e amarronzados.

Outros elementos são apresentados como fatores de risco para a fluorose. O problema é comum em regiões onde a água potável é fluoretada. O uso de medicamentos tópicos de aplicação de flúor e alguns complexos vitamínicos também podem facilitar o desenvolvimento da fluorose.

É importante ressaltar que a fluorose não passa de uma dentição para outra, isto é, caso ocorra nos dentes de leite não é regra que a criança continue com a fluorose na dentição permanente. Tudo depende da época em que ocorreu o excesso de ingestão de flúor e do período de formação dos dentes.

Do ponto de vista da saúde, a fluorose pode gerar um transtorno relacionado à questão estética, que fica prejudicada e às vezes gera um incômodo à criança ou ao adulto. Para amenizar o quadro, há opções de tratamentos que vão desde o desgaste do esmalte até técnicas restauradoras. Sendo assim, é fundamental o acompanhamento por um odontologista. Sabe-se que os dentes com fluorose são um pouco mais resistentes à cárie dental, mas não são imunes a ela.

Por: AgComunicado