Livre-se da enxaqueca com a acupuntura


Técnica alivia as tensões e age diretamente no desencadeante da doença, explica a especialista

A acupuntura é uma prática tradicional chinesa que existe há mais de 5 mil anos, um dos métodos de cura mais antigos, porém um recurso muito utilizado na atualidade. No Brasil teve origem em torno de 1812, porém era restrita somente para os imigrantes nativos da China. Expandiu-se na década de 50 pelo professor e fisioterapeuta Frederico Spaeth e finalmente aplicada em todo o país. 

De acordo com a acupunturista Tatiana Hasegawa o método atua no equilíbrio dos meridianos, canais de energia espalhados por toda a superfície corporal.

“Um dos princípios básicos para o tratamento das tensões e doenças emocionais é o ajuste do "yin" e do "yang", feito através do agulhamento de diversos pontos de acupuntura”, completa a especialista. 

Entre a diversidade de tratamentos oferecidos pela acupuntura o alívio dos sintomas de enxaqueca ganha foco em inúmeras pesquisas. Estudo realizado na China pela University of Traditional Chinese Medicine avaliou 500 alunos em sessões da tradicional acupuntura e da acupuntura sham, com agulhas inseridas em pontos não específicos pelo corpo. A experiência foi realizada por quatro semanas. 

Os participantes que receberam o método tradicional afirmaram ter obtido queda nos sintomas da enxaqueca, visto que sofriam do incômodo mensalmente, pelo menos seis dias durante o mês. Após a acupuntura os episódios caíram para três dias ao mês. Já os pacientes que adotaram a acupuntura sham (agulhas inseridas aleatoriamente) disseram não notar nenhuma alteração na rotina. 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) a enxaqueca é uma doença que afeta 15% da população do planeta, o que sugere 25 milhões de pessoas no mundo são acometidas pelo incômodo. Baseando-se na visão da medicina oriental a especialista explica que os sintomas da enxaqueca são de origem de desordens energéticas em determinados órgãos e sistemas. “Dessa maneira, a acupuntura trataria não apenas o sintoma, mas sim o fator desencadeante dessa doença”, conclui. 

Confira as indicações da Dietoterapia Chinesa para auxiliar no tratamento da enxaqueca e dor de cabeça: 

Insira no cardápio alimentos que possam nutrir o Yin e refrescar o calor que geralmente é ativado durante os desconfortos da implicação. Consuma: repolho, alfafa, cenoura, alface, abóbora d’água, inhame, pepino, agrião, raiz de lótus, broto de feijão, aipo, entre outros.

Benefícios da cenoura: quando acometido pela dor de cabeça as regiões mais afetadas são os olhos e a testa. A cenoura é um alimento considerado frio, elimina o calor e desintoxica o corpo, logo fortalece todo o organismo e a rede de meridianos. É uma alternativa bastante aplicada para saúde visual e clareamento da visão. 

Feijão preto: de natureza morna o grão ajuda a fortalecer as funções renais, nutre o sangue e contribui para diurese. O consumo do feijão preto é indicado para combater tonturas leves, problemas de visão e insônia.

Hortelã Pimenta:  o chá auxilia no livre fluxo do Qi do fígado e ajuda a combater os sintomas, como: instabilidade emocional, sensação de pressão no toráx e distúrbios ginecológicos. 

A acupunturista diz que não há contraindicação para o método e pode ser aplicado em pacientes de diversas idades. “Com exceção às gestantes que pedimos cautela no primeiro e no último trimestre de gestação”, acrescenta. 

Referências:

http://www.centrodeacupuntura.com.br/alimentos-auxiliam-tratamento-dores-cabeca/#comments
http://www.abapuntura.com.br/pagina_simples.php?titulo=HIST%D3RIA%20DA%20ACUPUNTURA&pagina=historia_acupuntura

Dra. Tatiana Hasegawa, Reumatologista

Acupunturista do Centro de Qualidade de Vida (CQV), de São Paulo.

Juliana Rodrigues