Leptospirose: casos aumentam no verão


Falta de saneamento básico, ratos e água contaminada são os principais fatores de transmissão

Doença infecciosa causada pela bactéria Leptospira, transmitida aos seres humanos pelo contato com a urina de animais (ratos, cães, gatos, porcos, bois e cavalos) ou água contaminada, a leptospirose pode levar à morte. É uma doença que precisa ser tratada. A bactéria causadora vive nos rins dos animais infectados,e entra no corpo humano através das mucosas ou pele com pequenos ferimentos.  Os ratos são os principais animais transmissores da doença no Brasil. Os casos aumentam no verão, época de chuvas, enchentes e inundações.

Os primeiros sintomas costumam aparecer de sete a 14 dias depois do contato com a água contaminada ou urina do animal. A leptospirose pode ser confundida com a dengue, gripe ou malária, pois os sintomas são parecidos: febre alta repentina, mal-estar, dores musculares, especialmente na panturrilha, dor de cabeça e no tórax, olhos vermelhos, tosse, cansaço, calafrios, náuseas, diarreia, desidratação e manchas vermelhas no corpo.

O diagnóstico é confirmado por meio de exames de sangue ou liquor. O tratamento inclui o uso de medicamentos. Uma vez iniciado o tratamento, os sintomas regridem depois de três ou quatro dias.

A vacina é somente para uso em animais. Por isso, a prevenção é essencial. Veja algumas das principais recomendações do Ministério da Saúde:

- Embale bem o lixo em sacos plásticos para evitar a presença de ratos. Tire-o somente momentos antes da coleta de lixo;
- Sempre ferva a água a ser consumida;
- Lave muito bem os alimentos, principalmente frutas e verduras, e se possível deixe-os de molho por 10 minutos em água com gotas da hipoclorito de sódio;
- Mantenha o seu animal de estimação com as vacinas em dia, e lave diariamente as vasilhas onde são servidos alimentos e água;
- Não deixe as caixas d’água destampadas. Após a enchente, esvazie a caixa e lave-a com água sanitária;
- Ao entrar em contato com a água das enchentes, use luvas e botas de borracha ou, na ausência destes, sacos plásticos duplos, amarrados nos pés e nas mãos;
- Uma vez que baixe a água da enchente, lave e desinfete tanto o chão como as paredes e objetos com água sanitária, pois a Leptospira não resiste a este desinfetante. O mesmo vale para as roupas e descarte os alimentos que tiveram contato com água suja, possivelmente infectada.

Por: AgComunicado