Gravidez de alto risco: como proceder?


A gravidez para algumas mulheres se constitui em tensão. Como proceder em casos de gravidez de alto risco?

 
A gravidez é um momento sonhado, mas algumas mulheres enfrentam problemas quando descobrem que o momento mais desejado se trata de uma gravidez de alto risco.      
 
A gravidez de risco é caracterizada pela probabilidade considerável de que haja complicações ou até mesmo a possibilidade de morte para alguma das partes: mãe ou bebê.
 
Aproximadamente 8% das gestantes enfrentam problemas na gravidez e até em 80% dos casos pode ocorrer a morte da mãe ou filho.
 
Diversos fatores estão ligados a uma gravidez de risco: gestantes com menos de 17 anos ou mais de 35 anos; maus hábitos; casos de abortos repetidos; hipertensão; doenças infecciosas; epilepsia; doenças sexuais etc.
 
A gravidez por si só exige acompanhamento médico adequado e devidos cuidados e disciplina quanto à prática de bons hábitos, em casos diagnosticados como sendo de risco, o acompanhamento médico deve ser ainda mais minucioso, a mãe e a família precisam estar em concordância com as recomendações dadas.
 
É de extrema importância que haja a consciência de que os casos de gravidez de risco podem variar de mulher para mulher, portanto, as orientações variam.
 
Há casos de mulheres que precisam fazer repouso absoluto durante todo o período da gravidez, outras necessitam de maiores cuidados na fase pré-natal enquanto outras têm complicações durante o parto e precisam de cuidados na fase pós-parto.
 
O primordial quando se fala em gravidez de alto risco é seguir à risca as orientações médicas e manter o caso sob cuidado absoluto ou de até mais de um especialista. Se você está enfrentando uma gravidez de risco, não perca a motivação e exercite os pensamentos positivos!
Daiana Barasa