Frio está entre os fatores que causam urticária.


Vermelhidões na pele devem ser investigadas pelo dermatologista.

 O aparecimento súbito de manchas avermelhadas e salientes na pele, semelhantes a picadas de inseto, pode ser sintoma de uma alergia de pele denominada urticária. Diversos são os fatores que desencadeiam o problema: alimentos, medicamentos, infecções, descontrole emocional. Além destes, há também agentes físicos que podem causar alergia, como calor, frio e exposição à luz.
 
A urticária induzida pelo frio é a quarta mais comum, segundo a Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (ASBAI). O contato da pele com o ar frio, umidade, objetos ou líquidos em temperaturas baixas dão origem ao surgimento das manchas no local exposto que provocam coceiras. Se o contato for prolongado, a vermelhidão se espalha pelo corpo, podendo até resultar em uma urticária generalizada, acompanhada ou não de sintomas sistêmicos, como dor de cabeça e pressão baixa. 
 
A urticária do frio, também chamada de alergia ao frio, é confirmada a partir de uma análise clínica e do “teste do cubo de gelo”, que consiste na aplicação de um cubo de gelo no antebraço do paciente por alguns minutos. Se o resultado for positivo, alguns sinais das manchas são apresentados. As mulheres são mais propensas a desenvolver alergia, chegando a ser duas vezes mais comuns os casos de mulheres com urticária ao frio do que de homens.
 
Os conselhos, de maneira geral, são evitar a exposição às temperaturas baixas, hidratar bem a pele com produtos recomendados pelo médico e não utilizar sabonetes que ressecam a pele. Utilizar roupas adequadas nos dias frios e, nos momentos de lazer na piscina, checar se a água está apropriada para o mergulho. O médico pode receitar medicamentos anti-histamínicos.
 
Alergias devem sempre ser investigadas pelo dermatologista. Uma vez descoberto o agente causador dos sintomas, a prevenção de uma reincidência se torna mais fácil.
 
Por: AgComunicado