Fertilidade Masculina cai nos últimos anos


Pesquisa francesa conclui que a fertilidade masculina caiu 32%. Saiba mais.

Um estudo sobre a saúde reprodutora constatou que a concentração de espermas nos homens já diminuiu um terço desde 1990.  Esses resultados são tão significativos que os especialistas vem alertando todos para evitar tais problemas de infertilidade.
 
O estudo, que foi realizado na França, também concluiu que houve uma mudança de 32,2% da diminuição de concentração de esperma. Isso só nos últimos 17 anos. O número de espermatozoides por milímetro de sêmen caiu de 2% entre 1989 e 2005. Com esses cálculos pode-se perceber que homens que estão em torno dos 35 anos verão a contagem do seu esperma reduzida de 73,6 milhões por milímetro de sêmen para 49,9 milhões.   Por outra mão, foi visto que o número de espermatozoides considerados ativos subiu.
 
Esses resultados porém não deixam de ser preocupantes. Além das causas já conhecidas da infertilidade (como problemas genéticos, congênitos e hormonais), os especialistas afirmam que o nível baixo de fertilidade atual se dá por fatores ambientais.  Isso porque no meio ambiente afetado dos dias atuais existem certas substâncias químicas que podem prejudicar a produção de gametas. Caso essas pessoas sejam expostas a tais substâncias quando crianças, seus efeitos podem durar ao longo da vida adulta, além de poder ser passado para suas futuras gerações.
 
Pela pesquisa ter sido feita na França, os franceses estão se mostrando preocupados em fazer esse quadro de infertilidade mudar. Por lá - na França -  está sendo programado um sistema de monitoramento da qualidade de espermas dos franceses.
 
A infertilidade masculina pode ser causada por diversos fatores, além dos ambientais como citado acima. E o tratamento se baseia na causa da infertilidade, para casos de baixa produção de esperma uma das opções de tratamento é o medicamento Gonal.
 
 
Carina Xavier