Fazer exercícios antes do café da manhã pode queimar mais calorias!


Pesquisadores não recomendam pular a primeira refeição do dia.

 
Pesquisadores não recomendam pular a primeira refeição do dia.
 
 
Está chegando o verão e novidades que possam ajudar a emagrecer são bem vindas. Um novo estudo escocês indica que treinar antes do café da manhã pode ser mais eficaz para a perda de peso. Segundo pesquisadores da Universidade de Glasgow, treinar de estômago vazio pode potencializar a perda de gordura e o emagrecimento. Para chegar nesta conclusão, os cientistas analisaram dez voluntários sedentários e com excesso de peso.
 
 
Cada participante passou por três etapas diferentes: na primeira, consumiram o café da manhã normalmente e não praticaram nenhum tipo de exercício. No segundo estágio da pesquisa, os cientistas avaliaram os efeitos de uma hora de caminhada vigorosa antes do café da manhã e, para finalizar, os voluntários realizaram a caminhada matinal após a primeira refeição do dia. 
 
 
Treinar antes do café da manhã também reduz níveis de gordura no sangue!
 
 
Como era de se esperar, nas etapas em que havia prática de exercícios físicos, a queima calórica foi maior. Entretanto, no período em que os voluntários realizaram a caminhada antes do desjejum, houve uma maior perda de peso e redução de gordura no sangue quando comparado a etapa em que os participantes realizaram a atividade após o café da manhã.  
 
 
De maneira geral, não é recomendado pular a primeira refeição do dia. Durante o estudo, os voluntários almoçaram três horas e meia após consumirem o café da manhã. Os níveis de gordura, insulina e açúcar no sangue foram medidos de oito em oito horas.  A organização nacional que fiscaliza corridas de longas distâncias nos Estados Unidos, chamada de USA Track & Field, também mostra a influência que a música pode ter sobre o rendimento dos atletas.
 
 
Eles estão proibidos de usar mp3 players durante as provas, com o objetivo de evitar vantagem competitiva e também garantir a segurança dos corredores. Os estudos mostram ainda que o som de  fundo aumenta a resistência durante a prática de atividades físicas, melhora o humor e pode até promover a eficiência metabólica. 
 
 
Ouvindo música é possível percorrer distâncias mais longas, pedalar de forma intensa ou nadar mais rápido do que o habitual – muitas vezes sem que a mudança seja notada pelo praticante.
Henrique Torres