Exercícios físicos no controle da pressão arterial


Cardiologistas tem recomendado cada vez mais a prática de atividades físicas para pacientes hipertensos.

A prática de exercícios físicos, reduz o índice de hipertensos, segundo dados de um estudo realizado recentemente.  No entanto, é importante respeitar alguns cuidados, pois existem alguns tipos de exercícios que exigem uma maior atenção e nem todos podem ser realizados.
 
Todos nós sabemos que os exercícios físicos, promovem inúmeros benefícios para a saúde, tanto na prevenção de doenças, quanto no desenvolvimento de uma melhor resistência e bom funcionamento do organismo. Mas vale ressaltar, que a hipertensão arterial é uma doença perigosa, pois em muitos casos, o hipertenso não sente nenhum sintoma de alerta de risco e consequentemente, é pego desprevenido. Por exemplo, os exercícios isométricos, como levantamento de peso, não são indicados para hipertensos. Pois pode haver uma elevação acentuada da tensão arterial, como também distúrbios no ritmo cardíaco e hipertrofia concêntrica no ventrículo esquerdo, o que pode trazer complicações sérias, agravando a doença. 
 
Especialistas indicam a prática de atividades físicas, em casos de hipertensos que não tenham nenhuma lesão nos órgãos vitais, como cérebro, coração e os rins. E ainda assim, os primeiros exercícios a serem indicados, são os aeróbicos, como natação, corrida e atletismo. 
 
Os hipertensos que praticam exercícios físicos, promovem benefícios as suas artérias a todo instante, pois a prática regular de atividades, melhora a frequência cardíaca. E esse processo, evita o enrijecimento das artérias. Sem contar que, durante os exercícios nossos músculos produzem substâncias que dilatam os vasos sanguíneos periféricos, dessa maneira, melhorando a circulação sanguínea e reduzindo a pressão arterial. 
 
Estudos comprovam a eficácia dos exercícios físicos na potencialização da medicação anti-hipertensiva e ainda complementam que a prática de atividades físicas, é capaz de atuar com eficácia no tratamento da doença. 
 
Manter o controle regular da pressão arterial é essencial, desde que seja feito por um profissional especializado. Por isso, é fundamental ter um acompanhamento na realização das atividades físicas.