Eurofarma investe em biotecnologia com foco em câncer


Laboratório nacional mantém essência pautada na ética, no trabalho incessante e na qualidade dos produtos

Autor:        Agência Comunicado

Fonte:        Brasil Econômico

Farmacêutica de capital nacional que mantém sua essência pautada na ética, no trabalho incessante e na qualidade dos produtos, a Eurofarma tem investido na área de biotecnologia com foco em oncologia. Em parceria com um laboratório de Cuba, a empresa tem cinco projetos em andamento, sendo que um deles já está no mercado desde o ano passado e dois são vacinas indicadas para fortalecer o sistema imunológico de pacientes com câncer de pulmão em tratamento quimioterápico. Uma das vacinas está em fase final de estudos clínicos e a outra foi aprovada recentemente em Cuba.

A aliança com Cuba começou em 2008, ano determinante na evolução da Eurofarma. Foi naquele ano que ela iniciou o desenvolvimento de estudos clínicos no País para drogas inovadoras no campo da oncologia, com a participação pioneira da indústria nacional em um consórcio mundial.  

Em 2011, a empresa deverá investir R$ 15 milhões em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, 50% a mais em relação a 2010 e um valor que poderá aumentar no decorrer do ano. A farmacêutica também investe no desenvolvimento de biossimilares oncológicos em sua unidade piloto e espera lançar o primeiro produto em dois anos.

História – Em 1972, a Eurofarma deu início à sua história com o nome de Billi Farmacêutica - e uma visionária razão de ser. Começou fabricando medicamentos para terceiros, laboratórios nacionais e internacionais, antecipando o que hoje é um processo comum e necessário à indústria mundial: a terceirização. Com o passar dos anos e com o aumento de percepção de mercado, detecção de oportunidades, capacidade instalada, tecnologia em equipamentos, investimento em pessoas e rígido controle de qualidade adotado nos seus produtos e serviços, a Empresa cresceu. Adquiriu outras companhias e passou a fabricar e comercializar marcas próprias e sob licença de multinacionais. Em 1993, o Grupo adotou o nome Eurofarma e seguiu atuando em diversas frentes de mercado sob uma única marca guarda-chuva. De lá para cá, seu crescimento foi contínuo, numa performance invejável.