Estudos comprovam a eficácia da dieta mediterrânea


Os resultados da pesquisas comprovaram que essa dieta emagrece e proporciona o bom funcionamento do organismo.

Um estudo insraelense que teve início em 2006, demonstrou que essa dieta promoveu maiores benefícios para a saúde de obesos, ao longo de seis anos. Os pesquisadores avaliaram os efeitos de três tipos de dieta, dentre elas a dieta mediterrânea, a dieta com restrições de carboidrato e a dieta com restrições as gorduras. Num período de seis anos, o estudo foi dividido em duas partes e apresentou resultados significativos quanto à dieta mediterrânea. 
 
Com características de países banhados pelo mar Mediterrâneo, a dieta que mais se destacou neste estudo, é rica em frutas, legumes, peixes, grãos integrais, azeite e vinho. Contudo, os pesquisadores chegaram a conclusão que essa dieta é a mais indicada para quem pretende emagrecer, à longo prazo e manter o peso ideal, em comparação com as dietas que restringem gorduras e carboidratos. 
 
A primeira parte do estudo, avaliou durante dois anos, 322 pessoas, com uma média moderada de índice de massa corporal acima de 31, obesas e com idade média de 52 anos, que foram orientadas a seguir das três dietas avaliadas, como a dieta mediterrânea, a de restrições a carboidratos e a dieta de restrições a gorduras. 
 
Segundo o levantamento dos resultados dessa primeira parte do estudo, os participantes que adotaram a dieta mediterrânea e a alimentação com restrições aos carboidratos, apresentaram maiores índices de perda de peso e de controle dos níveis de glicose no sangue, ao contrário dos participantes que adotaram a dieta de restrições as gorduras, que apresentaram baixos índices na perda de peso.
 
Após essa avaliação realizada em 2008, a segunda parte do estudo fundamentou-se no acompanhamento dos pesquisadores, as pessoas estudadas, por mais quatro anos. Por meio de uma análise, eles puderam observar que muitos ainda continuaram seguindo os programas de dieta, outros trocaram de dieta e alguns pararam de seguir uma dieta. Comprovaram também que muitos estavam mais magros, desde o início do estudo e com índices de colesterol melhores. Por fim, os pesquisadores chegaram à conclusão de que os participantes que adotaram a dieta mediterrânea, garantiram a maior perda de peso.
 
A dieta mais equilibrada, que proporcionou mais opções de alimentos e mais facilidade em ser mantida por mais tempo, foi à dieta mediterrânea. Sem contar que essa alimentação, também reduziu os riscos de problemas cardiovasculares e promoveu saúde e bem-estar a todas as pessoas que seguiram corretamente as orientações.