Estudo revela que tingir cabelo no início da gravidez aumenta risco de bebê desenvolver leucemia


Mulher grávida deve ser paciente e se expor a químicas só depois da gravidez e amamentação

Acaba de sair a conclusão de um estudo conduzido por 10 anos no Brasil, numa parceria da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) e o Instituto Nacional de Câncer (Inca), sobre a utilização de químicas capilares nos primeiro trimestre da gestação. Trata-se do primeiro a investigar esse assunto no país. O resultado assusta: segundo o levantamento, pintar o cabelo nesse período inicial da gravidez eleva em quase duas vezes a chance de o bebê desenvolver leucemia, um tipo raro de câncer, nos primeiros dois anos de vida.

Para se chegar a essa conclusão, os pesquisadores analisaram 650 mães das regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil. Do total de mães pesquisadas, 231 mães tinham filhos diagnosticados com leucemia antes dos 2 anos, e 419 não tinham filhos com a doença.

Os dados sugerem que as gestantes não devem usar tinturas capilares durante a gestação, pois ficou comprovada uma associação entre a exposição à tinturas e alisadores com a leucemia. Os pesquisadores estudaram os compostos em diferentes marcas de produtos para tingimento dos cabelos. Foram identificados mais de 30 componentes que seriam prejudiciais ao feto.

Durante o primeiro trimestre da gravides, o bebê está numa fase da formação com intensas divisões celulares. É possível que substâncias químicas modifiquem o DNA, ou seja, a informação genética do bebê.

É importante lembrar que são vários os processos químicos que ocorrem nos salões de beleza que podem, em tese, fazer mal à saúde do bebê em gestação. Por exemplo, as escovas “progressivas”, “gradativas”, “japonesas” e afins, que são feitas diariamente nos cabeleireiros de todo o país com substâncias fortes, muitas vezes com formol.

Como precaução, a mulher grávida deve evitar qualquer tipo de exposição a produtos químicos, sejam eles provenientes de tinturas, alisantes, descolorantes e até produtos comuns de limpeza.

Por: AgComunicado