Estudo revela que o risco de diabetes e a melatonina estão associados


Estudo realizado nos EUA sugere que o diabetes pode estar relacionado com a quantidade de melatonina produzida durante o sono.

 

Estudo realizado nos EUA sugere que o diabetes pode estar relacionado com a quantidade de melatonina produzida durante o sono. Para seu estudo, eles usaram dados de um subconjunto de 740 mulheres que participaram do Estudo de Saúde das Enfermeiras, uma das maiores e mais longas investigações de funcionamento de fatores que influenciam a saúde das mulheres.


 

370 das mulheres desenvolveram diabetes entre 2000 e 2012, e as outras 370 foram pareadas com controles e permaneceram saudáveis durante esse período. Todas as mulheres do subconjunto tinham dado amostras de urina e sangue em 2000. Quando compararam os dados dos dois grupos, os pesquisadores descobriram que os participantes com baixos níveis de secreção noturna de melatonina tiveram cerca de duas vezes mais o risco de desenvolver diabetes tipo 2 do que aquelas cujas amostras de sangue mostraram que elas tinham altos níveis de secreção de melatonina durante a noite.


 

"As mulheres na categoria mais alta de secreção de melatonina tiveram uma taxa de incidência de diabetes estimada de 4,27 casos por 1.000 pessoas-ano em comparação com 9,27 casos por 1.000 pessoas-ano na categoria mais baixa", escrevem eles. Mesmo quando eles levaram em conta fatores de risco conhecidos para a diabetes tipo 2, como índice de massa corporal, histórico familiar de diabetes, e uma série de fatores de estilo de vida, como exercício, dieta, tabagismo e duração do sono, a equipe ainda encontrou a ligação com baixos níveis de melatonina.


 

Em suas conclusões, eles observam: "Secreção de melatonina foi independentemente associada com um risco maior de desenvolver diabetes tipo 2. Mais estudos são necessários para avaliar se a secreção de melatonina é um fator de risco modificável para diabetes na população em geral”.


 

Outro estudo realizado nos EUA publicado em outubro de 2012 na revista Sleep, sugere que os adolescentes com menos sono tem maior chance de desenvolver resistência à insulina, uma condição metabólica que aumenta o risco de desenvolver diabetes tipo 2 de uma pessoa. O Diabetes é uma doença que pode ser tratada com o medicamento Victoza.

Henrique Torres