Estudo mostra que os sintomas da ressaca podem desaparecer com a idade!


Em um novo estudo, os pesquisadores examinaram os resultados de pesquisas de cerca de 52 mil pessoas com idades entre 18 e 94 anos na Dinamarca

 
 
Em um novo estudo, os pesquisadores examinaram os resultados de pesquisas de cerca de 52 mil pessoas com idades entre 18 e 94 anos na Dinamarca. Os entrevistados responderam a perguntas sobre o consumo de comida e bebida e sobre ressacas, entre outras coisas.
 
 
Pessoas com 60 anos bebem até mais - uma média de 15 bebidas por semana para homens e 10 para as mulheres, em comparação com 14 drinques para homens e sete para mulheres com idade entre 18 e 29 anos. Os jovens, no entanto, bebem com muito mais frequência.
 
 
Os sintomas da ressaca após a bebedeira são muito mais comuns nas pessoas mais jovens. Sessenta e dois por cento dos homens com idades entre 18 e 29 anos relataram exaustão depois de beber, por exemplo, em comparação com apenas 14 por cento entre aqueles com 60 anos ou mais. 
 
 
A náusea foi muito menos comum (1,5 por cento versus 10 por cento) entre os homens mais velhos, como foi com a tontura (1,5 por cento contra 8 por cento) e com a dor de barriga (1,4 por cento versus 6,2 por cento). Os resultados para as mulheres eram mais estreitamente alinhados: 
 
 
As náuseas eram comuns (11 por cento versus 21 por cento ), nas mulheres mais velhas em comparação com as mais jovens. Dores de cabeça eram um pouco menos comuns: 21 por cento contra 27 por cento. Os pesquisadores disseram que três fatores - quantidade de álcool ingerido, frequência de consumo excessivo de álcool e a quantidade de alimento ingerido com bebida alcoólica - não jogam fora as descobertas básicas.
 
 
O que está acontecendo? Uma teoria é que está ocorrendo uma forma de "seleção natural". Talvez bebedores pesados que sofrem as piores ressacas simplesmente param de beber demais. O Dr. Robert Swift, um professor de psiquiatria e comportamento humano que estuda o abuso de substâncias na Universidade de Brown, disse que outra possibilidade é fumar menos - o que parece piorar a ressaca - em pessoas idosas.
 
 
"O estudo acrescenta mais um pouco de conhecimento sobre as ressacas", disse Swift. "No entanto, nós ainda não entendemos a causa". Swift também disse que não há nenhuma evidência de que a ressaca na verdade, faz as pessoas ficarem menos propensas a beber. O medicamento Engov é indicado para a prevenção e tratamento da ressaca.
Henrique Torres