Estresse - Um Mal Inevitável


Em geral tem-se por estresse uma ideia equivocada. Entenda este mal praticamente invetivável.

Em psicologia o stress é um conceito sobre a condição da pessoa e pode ser descrito como: sentimento de tensão e pressão, sensação de ansiedade e opressão, em geral sentimento de insegurança, nervosismo, irritabilidade, retraimento social, perda de apetite, depressão, ataques de pânico, esgotamento, pressão arterial alta ou baixa, pele, problemas, insônia, falta de desejo sexual (disfunção sexual), enxaqueca, problemas gastrointestinais (constipação ou diarreia) problemas menstruais de mulheres, e pode causar doenças mais graves como problemas cardíacos.

 

No entanto, é importante perceber que pequenas quantidades de estresse podem ser desejadas, benéficas e até mesmo saudáveis. Estresse positivo ajuda a melhorar o desempenho atlético. Ele também desempenha o fator de motivação, adaptação e reação ao meio ambiente.  Quantidades excessivas de estresse, no entanto, podem levar a muitos problemas no corpo que podem ser prejudiciais.

 

Estresse poderia ser algo externo e relacionado ao meio ambiente, mas também pode não ser diretamente criado por acontecimentos externos, mas sim pelas percepções internas que causam a um indivíduo emoções de ansiedade/negativa que cercam uma situação como pressão, desconforto, etc., que se considerem, em seguida, estressantes.

 

Existem momentos e afazeres que podem ser estressantes, como quando uma pessoa relata estresse após ouvir uma música no rádio ou vendo um tipo de objeto que pode lembrar a pessoa um determinado evento. Os seres humanos experimentam estresse, ou percebem as coisas como uma ameaça, quando eles não acreditam que seus recursos podem lidar com os obstáculos (estímulos, pessoas, situações, etc.). Quando pensamos que as demandas estão sendo colocadas nos excedem nossa capacidade, percebemos então o estresse.

Henrique Torres