Estresse...o mal do terceiro milênio?


O homem precisa aprender a lidar com as próprias reações do organismo frente a situações da vida contemporânea

Definido pelo Aurélio (dicionário) como um “conjunto de reações do organismo a agressões de ordem física, psíquica, infecciosa, e outras capazes de perturbar a homeostase", o estresse é considerado hoje a grande “doença do século” ou do terceiro milênio.

Para compreender melhor o significado desta palavra, pare um minuto para pensar a respeito de alguns sinais que o seu organismo dá há tempos: irritação, depressão, insônia, falta ou excesso de apetite, palpitações, falta de ar, pressão alta... Se disse “sim” para alguns desses sintomas, fique esperto. Você pode estar com estresse, pois como todo ser vivo, o organismo reage aos estímulos e agressões do meio em que vive.

Pois é o próprio ritmo da vida que dá origem ao estresse. Segundo os pesquisadores, a “mudança” é um dos grandes agentes que o desencadeia – e não apenas  “mudança de casa”, mas desde a perda de um ente querido até a partida para a viagem dos sonhos.

Durante situações de estresse, ocorre uma dupla descarga de hormônios no organismo: o principal hormônio liberado pela hipófise é o ACTH (o chamado hormônio do estresse), que, carregado pelo sangue, vai até a região cortical (camada externa) das glândulas adrenais e provoca um aumento da secreção de hormônios corticosteroides. Estes hormônios agem praticamente sobre todos os tecidos do corpo. Esta reação do organismo é considerada normal, mas deixa de sê-lo quando o hipotálamo-hipófise-adrenal trabalha de forma crônica e repetida.

O estresse tem três fases:
• Aguda, quando ainda não percebemos a ação silenciosa do estresse nesta fase;
• Resistência, quando o estresse persiste, e  aparecem as primeiras consequências mentais, emocionais e físicas, como a perda de concentração,depressão, palpitações, suores frios, dores musculares ou dores de cabeça, entre outros;
• Exaustão, fase em que se instalam doenças físicas ou psíquicas.

A frase “o corpo dá sinais”, pode ser um clichê, mas é verdadeira. O estresse pode causar ou agravar uma série de doenças. Para diminuí-lo, a receita é simples: pare e  reflita sobre como está a sua vida, tanto do ponto de vista pessoal, familiar e social, como profissional. Precisa reformulá-la? Se a resposta for sim, chegou o momento de decisão. A ajuda e a orientação de um psiquiatra podem ser muito bem-vindas, pois o uso de medicamentos específicos às vezes é necessário. Hoje, os modernos antidepressivos ajudam a controlar uma situação que há muito está fora de controle, e durante um período definido a ser orientado pelo profissional médico.  

Por: AgComunicado