Epilepsia: como ajudar em caso de convulsão?


Saiba como agir diante de uma crise epilética.

 A epilepsia é um distúrbio neurológico que atinge cerca de 50 milhões de pessoas em todo o mundo. É uma doença que exige acompanhamento médico e a utilização de medicamentos que previnem e controlam as crises, caracterizadas por convulsões. Diferentes exames, inclusive os de imagem das estruturas cerebrais e que trazem informações sobre o seu funcionamento, servem para diagnosticá-la e ajudam a tratá-la. O tratamento é de longo prazo e precisa ser seguido corretamente. Medicamentos anticonvulsivantes como o topiramato, por exemplo, podem ser prescritos. 
 
Durante uma convulsão epilética, o cérebro tem suas atividades elétricas desorganizadas. Essa descarga faz com que o corpo realize movimentos musculares involuntários e, em alguns casos, pode haver perda da consciência por alguns minutos. A pessoa apresenta salivação intensa, mordedura da língua e respiração ofegante.
 
Existe ainda outras formas de epilepsia. Uma delas é conhecida como um “desligamento”. A pessoa mantém um olhar fixo e perde o contato com o meio por alguns segundos. Por ser  rápida, às vezes não é percebida pelas outras pessoas. Esta crise de ausência pode ocorrer em crianças na fase escolar e o que leva a atrair atenção para estes casos é o baixo rendimento escolar. 
 
No caso de presenciar uma crise convulsiva, mantenha calma. Não se deve tentar abrir a boca da pessoa ou conter os movimentos  involuntários. Deve-se afastar rapidamente qualquer objetos próximo, especialmente pontiagudos, que possam gerar ferimentos. Deve-se virar a pessoa totalmente de lado, principalmente a cabeça, pois o excesso de saliva pode obstruir a passagem de ar e causar asfixia. O atendimento médico móvel deve ser chamado o mais rápido possível.
 
A Sare Drogarias é uma farmácia online confiável que vende seus medicamentos apenas com receita médica. A automedicação é um risco à saúde. 
 
Por: AgComunicado