Endometriose: A principal causa da infertilidade


Veja o motivo da endometriose ser considerada a principal causa da infertilidade feminina

Endometriose é uma inflamação provocada por células do endométrio que deveriam serem expelidas, mas acabam migrando para o sentido oposto diretamente para os ovários ou cavidades do abdômen, onde se multiplicam. É o chamado fluxo menstrual retrógrado.  O endométrio é uma mucosa revestindo a parede interna do útero. Dentre os sintomas da endometriose estão a cólica menstrual, dores nas relações sexuais e infertilidade.
 
É importante saber que existe uma conexão entre a doença e a esterilidade, mas isso não é absoluto.  Em casos de endometriose avançada as trompas e o ovário são realmente comprometidos . Já em casos de endometriose leves não há distorções de cavidade pélvica, porém é um alerta de que possa haver sim um comprometimento da fertilidade, mas não quer dizer que a mulher seja infértil.
 
Em torno de 30% a 40% das mulheres que sofrem de endometriose também sofrem de infertilidade.  Isso acontece devido a mudança na anatomia do aparelho reprodutivo causado pela doença. É importante que a endometriose seja descoberta no início, pois, como dito, mulheres com um quadro inicial de endometriose tem menos chances de terem dificuldades para engravidar.  Devido a isso é importante ficar atento aos outros sintomas:
 
  • Fadiga e exaustão;
  • Alterações intestinais ou urinárias no período da menstruação;
  • Sangramento menstrual intenso ou irregular;
  • Dor crônica na região pélvica.
 
Mesmo após a mulher engravidar, existe a possibilidade da endometriose retornar, por isso fique atenta. A infertilidade pode ser tratada com medicamentos especiais como o Gonal. Dependendo da causa da infertilidade o Gonal trata tanto a infertilidade feminina como a infertilidade masculina. A mulher deve sempre consultar seu médico ginecologista.
 
 
 
 
Carina Xavier