Por que a Empagliflozina é importante aliada no tratamento da Diabetes tipo 2?


Reduz até mesmo o risco de doenças cardiovasculares

Segundo a matéria Diabetes atinge 9 milhões de brasileiros, a doença atinge 6,2% da população adulta, sendo as mulheres, o público mais atingido (7%) em comparação ao público masculino (5,4%).

A diabetes é uma doença crônica metabólica que se caracteriza pela taxa elevada de glicose no sangue. O problema se instaura quando o pâncreas deixa de produzir insulina suficiente de acordo com a demanda do organismo.

Se o problema não for devidamente tratado pode gerar as seguintes complicações: insuficiência renal, cegueira, amputação de membros, doenças cardiovasculares, infarto e AVC (derrame).

O tratamento da doença envolve dieta alimentar saudável, com ênfase no consumo de alimentos integrais, de frutas (preferencialmente as cítricas e menos adocicadas), verduras e legumes, entre outros alimentos. A prática de exercícios físicos também é importante para o tratamento da doença.

O artigo Tratamento para diabetes tipo 2 ganha reforço com a chegada de Jardiance, publicado pelo portal do fabricante Boehringer Ingelheim, destaca que este medicamento que chegou no Brasil em março do de 2015, pode fazer com que haja a eliminação de até 78 gramas de glicose ao dia, o que equivale ao número aproximado de seis colheres de sopa de açúcar. E por que isso ocorre? Porque a substância ativa na medicação conhecida como empagliflozina, age como inibidora do SGLT2, uma proteína que atua na reabsorção da glicose filtrada pelos rins, o que impede a eliminação por meio da urina. A substância empagliflozina consegue eliminar a glicose que seria reabsorvida pelos rins. 

O artigo também esclarece que estudos clínicos foram realizados com 15 mil pacientes no Brasil e foi comprovado que a administração do medicamento Jardiance uma vez ao dia (10mg a 25mg) fez com houvesse a redução da hemoglobina glicada — principal parâmetro para a avaliação da diabetes.

O artigo Empagliflozina, os resultados cardiovasculares e mortalidade em Diabetes tipo 2, publicado pelo The New England Journal of Medicine (Jornal de Medicina da Nova Inglaterra), destaca que pacientes com diabetes tipo 2 que foram tratados com a substância empagliflozina tiveram uma taxa mais baixa de resultado cardiovascular, ou seja, apresentavam menor risco de doenças coronarianas, em comparação com paciente que receberam placebos durante o teste.

Com a diabetes não se brinca, a mudança de hábitos alimentares e de estilo de vida é fundamental, e claro, a administração de medicação adequada também se faz necessária. Mas sempre vale salientar que qualquer medicamento só pode ser administrado sob prescrição médica.

Fontes

Diabetes atinge 9 milhões de brasileiros. Portal Brasil: www.brasil.gov.br/saude/2015/07/diabetes-atinge-9-milhoes-de-brasileiros

Tratamento para diabetes tipo 2 ganha reforço com a chegada de Jardiance. Boehringer Ingelheim: www.boehringer-ingelheim.com.br/news/clipping/tratamento_para_diabetestipo2ganhareforcocomachegada.html

Empagliflozin, Cardiovascular Outcomes, and Mortality in Type 2 Diabetes.  Empagliflozina, os resultados cardiovasculares e mortalidade em Diabetes tipo 2. The New England Journal of Medicine: www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMoa1504720

Daiana Barasa