Em 2012, novos genéricos chegam ao mercado para tratar doenças como o câncer e enxaqueca


Confira as novidades

Os medicamentos genéricos continuam conquistando cada vez mais o consumidor brasileiro. Introduzidos nas farmácias em 2001, estes medicamentos já propiciaram uma economia de R$ 22 bilhões aos brasileiros, pois têm um preço muito mais acessível que os produtos de “marca”.

Em 2012, a indústria farmacêutica lançará uma série de medicamentos importantes, hoje ainda adquiridos a preços exorbitantes. Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Pró Genéricos), estão para cair as patentes de medicamentos para o tratamento do câncer de mama, colorretal e doenças psiquiátricas. No ano passado, importantes patentes venceram e diversos produtos passaram a ser adquiridos a preços bem inferiores.

Muitos genéricos fazem hoje parte do programa Farmácia Popular, do governo, sendo distribuídos de forma gratuita para as comunidades carentes. É o caso de medicamentos para o tratamento da hipertensão e diabetes.

O setor de medicamentos genéricos é um dos que mais vêm crescendo no país. A expectativa é que, em 2015, o país seja o terceiro maior mercado de genéricos do mundo, atrás apenas de países como os Estados Unidos e a China.

Entre os principais remédios que terão suas patentes quebradas no próximo ano, estão os que tratam o câncer (princípios ativos: everolimus, rituximab, imatinibe, capecitabina), enxaqueca (princípio ativo: almotriptano), distúrbios psicológicos (princípio ativo: ziprasidona), malária (princípio ativo: atovaquona), úlceras (princípio ativo: famotidine, aprepitante) e transplantes (princípio ativo: sirolimus).

Os medicamentos genéricos obedecem rigorosos padrões de controle de qualidade. Só são disponibilizados ao consumidor os que passaram pelos testes de bioequivalência, que garantem que serão absorvidos na mesma concentração e velocidade que os medicamentos de referência -,  e equivalência farmacêutica - que asseguram que a composição do produto é idêntica ao do medicamento inovador que lhe deu origem.

Por: AgComunicado