Doenças de inverno


Problemas respiratórios são comuns nesta época do ano

 É só a temperatura baixar que diversas doenças passam a ter mais chances de atormentar o organismo. O sistema respiratório é o principal alvo de vírus e bactérias, especialmente em ambientes fechados e com muita circulação de pessoas. Constipação nasal, tosse e alergias são comuns nessa época do ano, mas certos cuidados podem ser tomados para evitar possíveis complicações e o agravamento de algumas doenças típicas de inverno.
 
Gripes e resfriados apresentam maior incidência em temperaturas baixas, devido à diminuição da resistência do organismo causada pelo frio. Há quem se confunda na hora de diferenciá-las, o que é relativamente simples: basta atentar-se aos sintomas. Espirros, coriza e congestão nasal são sinais de resfriado. Já a gripe apresenta sintomas bem mais fortes além de febre, dor de garganta e no corpo, sendo necessário o uso de remédios antitérmicos ou analgésicos para aliviá-los.
 
E as famosas “ites”? Rinite, sinusite, bronquite... Problemas de origem alérgica se manifestam frequentemente no inverno, e podem ser prevenidos com hábitos que se iniciam em casa. Manter os ambientes livres de poeira e mofo, umidificar o ar e evitar contato com fumaças – seja de poluição ou de cigarros – é o ideal para não sofrer com crises alérgicas. A sinusite vem sempre acompanhada de uma rinite, chamada de rinossinusite pelos especialistas; existe uma inflamação ou infecção nos seios da face – cavidades que ficam no interior dos ossos, ao redor do nariz, da maçã do rosto e dos olhos. Já no caso da bronquite ocorre uma inflamação nos brônquios, uma espécie de tubo que sai da traqueia para conduzir o ar até os pulmões. O tratamento tanto para a sinusite quanto para a bronquite pode englobar o uso de medicamentos antibióticos, antiinflamatórios e/ou inalações, sendo indispensável o acompanhamento médico durante e após o período de tratamento.
 
Todo cuidado e agasalho é pouco nesses dias de inverno, especialmente nas crianças, idosos e pessoas com a imunidade comprometida. 
 
Por: AgComunicado