Doença de Alzheimer - Fatores de Risco


Veja quais são os fatores agravantes para o surgimento da doença de Alzheimer.

Fatores de Risco da Doença de Alzheimer
 

Embora os fatores de risco cardiovascular, como hipercolesterolemia, hipertensão, diabetes e fumar, estão associados com um risco maior de aparecimento e curso de doença de Alzheimer, estas não têm sido eficazes em prevenir ou melhorar o curso da doença. Os componentes da dieta mediterrânica, que incluem frutas e legumes, pão, trigo e outros cereais, azeite, peixe e vinho tinto, podem reduzir, de todos individualmente ou em conjunto, o risco e o curso da doença de Alzheimer. Efeito cardiovascular é um beneficio da dieta e tem sido proposto como o mecanismo de ação. Estudos defendem que o uso moderado de vinho, especialmente vermelho, está associado com menor risco de doença de Alzheimer, porém sem comprovações.

 

Comentários sobre o uso de vitaminas não encontraram provas suficientes da eficácia de recomendar vitamina C, ou ácido fólico com ou sem vitamina B12, como agentes de prevenção ou tratamento em doença de Alzheimer. Ensaios examinando outras vitaminas e ácido fólico (B9) não mostraram associação significativa com declínio cognitivo. Ácido docosahexaenóico, um ácido graxo de Omega 3, não foi encontrado para o lento declínio da doença de Alzheimer.

 

Uso em longo prazo de drogas anti-inflamatórias não-esteróides (AINEs) está associado a uma reduzida probabilidade de desenvolver doença de Alzheimer. Estudos em modelos animais ou investigações in vitro também suportam a noção de que AINEs podem reduzir as inflamações relacionadas com placas amilóides. No entanto estudos investigando a sua utilização como tratamento paliativo conseguiram mostrar resultados positivos, enquanto nenhuma prevenção foi concluída. A curcumina a partir do açafrão de tempero curry mostrou alguma eficácia na prevenção de danos cerebrais em modelos do rato devido às suas propriedades anti-inflamatórias.

Henrique Torres