Dieta e exercícios auxiliam a perda de peso depois da gestação


Mulher que deu à luz leva um tempo até se readaptar

A gravidez traz uma série de mudanças ao corpo de uma mulher. Ele atravessa várias mudanças. Uma das mais visíveis é o crescimento da barriga, que traz um ganho de peso. O retorno à forma anterior à gravidez é o objetivo da maioria das mães. Para conquistar o objetivo a forma mais saudável é alimentção correta e exercícios. Não existe uma receita de bolo que funcione para todas as pessoas. O ideal é ter algum acompanhamento de uma nutricionista ou médico.

Uma mulher que tenha de 1,55 m a 1,70 m de altura, que é a média brasileira, costuma aumentar entre 9 kg e 12 kg durante a gravidez.  O peso se dá por diferentes fatores: o próprio peso da criança, o líquido amniótico, a placenta e o sangue da mãe. Ele aumenta muito na gravidez, mas depois do nascimento o nível volta ao normal.

Com uma ingestão de alimentos cada vez maior,  a melhor atitude é praticar alguma atividade física liberada pelo obstetra, A hidroginástica é bastante recomendada.

No período pós-parto ou  “puerpério”, a alimentação precisa ser bastante diversificada, já que a mulher ainda deve estar amamentando. O corpo durante a amamentação requer uma série de cuidados nutricionais. A necessidade de calorias aumenta e a tendência é sentir mais fome. No entanto, não é motivo para a mulher exagerar na ingestão calórica. A dieta precisa conter todos os grupos alimentares, de uma forma balanceada.  Os carboidratos não devem ser cortados, muito pelo contrário. Mas tudo sem excessos.

Os primeiros dias após o parto costumam gerar sentimentos de ansiedade na mãe, por causa de mudanças hormonais. Com o passar dos dias, tudo volta ao normal. A mulher pode e deve viver esse momento com plenitude e tranquilidade, para que possa se reorganizar e se reenergizar após o parto. É importante que as mães saibam da importância de amamentarem seus filhos por pello menos 6 meses.

Fonte:        G1