Diagnóstico de Hiperatividade


Saiba o que são o Déficit de Atenção e a Hiperatidade e conheça seus potenciais efeitos sobre a saúde.

Diagnóstico do Déficit de Atenção
 

Os critérios diagnósticos descritos no DSM-IV supõe que déficits de atenção é uma condição distinta, diferenciada; pode ser mensurado com objetivos, medidas comportamentais; e são anormalidades decorrentes de origem orgânica / biológica.

 

Seis ou mais dos seguintes sinais de desatenção estão presentes por pelo menos 6 meses a um ponto que é perturbador e inadequado para o nível de desenvolvimento:

 

A. Falta de atenção:

 

1. Muitas vezes não dá muita atenção a detalhes ou comete erros por descuido em atividades escolares, trabalho ou outras atividades;

 

2. Muitas vezes tem dificuldade para manter atenção em tarefas ou atividades lúdicas;

 

3. Muitas vezes parece não ouvir quando lhe dirigem a palavra;

 

4. Frequentemente não segue instruções e não termina tarefas escolares, tarefas domésticas ou deveres no local de trabalho (não devido a comportamento de oposição ou incapacidade de compreender instruções);

 

5. Muitas vezes tem dificuldade para organizar as atividades;

 

6. Frequentemente evita, não gosta, ou não querem fazer as coisas que levam um grande esforço mental por um longo período de tempo (como tarefas escolares ou deveres de casa);

 

7. Frequentemente perde coisas necessárias para tarefas e atividades (tais como brinquedos, tarefas escolares, lápis, livros ou ferramentas);

 

8. É facilmente distraído;

 

9. Muitas vezes esquece atividades diárias;

 

B Hiperatividade:

 

1. Frequentemente agita as mãos ou os pés ou se remexe na cadeira;

 

2. Muitas vezes se levanta do assento quando permanecer no banco é esperado;

 

3. Frequentemente corre ou escala quando e onde não é apropriado (adolescentes ou adultos podem sentir-se muito inquieto);

 

4. Muitas vezes tem dificuldade jogar ou desfrutar de atividades de lazer em silêncio;

 

5. É frequentemente "a mil" ou muitas vezes age como se "impulsionada por um motor";

 

6. Frequentemente fala em demasia.

Henrique Torres