Dia mundial da psoríase


Pouco conhecida à psoríase causa manchas na pele e pode trazer inúmeras consequências se não for tratada.

 
Uma doença pouco conhecida pela população, à psoríase afeta a qualidade de vida de seus portadores. Por apresentar lesões na pele, a psoríase promove constrangimento e prejudica a interação de pacientes afetados com outras pessoas. 
 
A psoríase é uma doença inflamatória e crônica, com maiores incidências genéticas. É caracterizada por lesões descamativas e avermelhadas nas regiões do couro cabeludo, cotovelos, joelhos, unhas, mãos e pés. Mas também pode afetar qualquer parte do corpo. As incidências, geralmente ocorrem antes dos 30 ou após os 50 anos.
 
Milhares de pessoas no mundo sofrem com psoríase, por isso foi decretado que o dia 29 de outubro, seria o dia Mundial da Psoríase. Com o objetivo de ampliar o conhecimento da população, sobre a gravidade da doença, a Sociedade Brasileira de Dermatologia promove diversos eventos e programas, que enfatizam a importância de procurar orientação médica e estimular o tratamento dos pacientes. 
 
As principais causas da psoríase ainda não foram totalmente esclarecidas, mas alguns fatores podem denunciar o aparecimento das manchas, como efeitos colaterais de medicamentos, alcoolismo, tabagismo, infecções, estresse emocional e fatores genéticos. 
 
Os sintomas da psoríase são caracterizados por manchas vermelhas na pele, pele irritada, coceiras, placas grossas na pele cobertas de escamas brancas, dores nas articulações (que podem ser tratadas com o medicamento Dexametasona) e caspas no couro cabeludo. 
 
Especialistas em dermatologia podem realizar o diagnóstico da doença quando a mesma afeta a pele, no caso de psoríase nas articulações, o profissional indicado para o melhor diagnóstico, é o reumatologista.
 
Geralmente, exames clínicos são realizados para fazer o diagnóstico, mas especialistas podem solicitar também, exame de sangue para avaliar doenças associadas, como: colesterol alto (que pode ser tratado com o medicamento Sinvastatina), triglicérides e diabetes. 
 
A psoríase ainda não tem cura, mas tem tratamento. No entanto, alguns medicamentos e cuidados adequados, podem fazer toda a diferença. O mais recomendado é consultar um especialista, que estará habilitado para receitar um medicamento ou tratamento, de acordo com a necessidade de cada paciente.