Descobertos novos malefícios do bisfenol A


Composto usado em plásticos e mamadeiras causa alterações no comportamento sexual de roedores

O bisfenol A ou BPA é uma substância largamente empregada pelas indústrias do mundo todo na fabricação de plásticos e resinas. Está presente em mamadeiras, copos plásticos, resinas dentárias, lentes de contato, CDs, DVDs e até no revestimento interno de latas de refrigerantes. Desde a década de 30 há suspeitas de que a substância faça mal à saúde e ambientalistas há tempos vem reivindicando seu banimento. Em 2008, após artigos do governo americano colocarem em dúvida a segurança do uso do BPA, algumas lojas deixaram de vender produtos contendo o difenol. Um estudo do órgão regulatório americano, FDA (Food and Drug Administration), datado de 2010, trouxe mais preocupações com relação à exposição de fetos, bebês e crianças a essa substância.

Agora, um novo estudo publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences mostrou que o bisfenol A prejudicou o comportamento sexual de roedores, em especial dos machos.  A quantidade de bisfenol A utilizada no experimento não ultrapassou os níveis considerados seguros, estipulados pela FDA. As fêmeas ingeriram a substância no período de gestação e de amamentação.
 Os filhotes do sexo masculino destas fêmeas eram aparentemente iguais aos roedores que não foram submetidos ao teste. Porém, seu comportamento foi diverso do comportamento dos outros roedores. Eles não conseguiam sair de um labirinto simples, por exemplo, enquanto os outros roedores enfrentavam o trajeto com facilidade. Os cientistas entenderam esse sintoma como de feminilização (menor capacidade de lidar com informações espaciais). A espécie de roedores estudada mostra que os machos sem exposição ao BPA apresentam um senso de orientação bem  aguçado, sem o qual eles não seriam capazes de localizar as fêmeas espalhadas no ambiente e se reproduzir.

Também foi possível perceber que os machos expostos ao BPA foram desprezados pelas fêmeas. Os cientistas puderam concluir que, de alguma maneira, as fêmeas perceberam a diferença entre os machos que participaram do experimento e os que não participaram.   

Segundo os endocrinologistas,  o bisfenol – A reproduz o comportamento dos hormônios estrogênicos , que são os hormônios sexuais responsáveis pela estimulação dos caracteres femininos secundários.

A venda e a importação de mamadeiras contendo bisfenol A banida da União Europeia e na China também existe uma lei vetando a produção de frascos para alimentação infantil com plásticos que contenham o composto. No Brasil, a proibição do bisfenol A está em discussão no Congresso.  
 
Por: AgComunicado