Cuide bem da sua intimidade


Uma higiene íntima adequada deve prezar pela manutenção da flora natural existente na região vaginal, e deve ser feita produtos adequados

Você sabe fazer a higiene correta da região genital? Naturalmente, tanto interna como externamente, a vagina possui mecanismos naturais que a protegem da ação de germes, fungos e bactérias causadores de infecções. Secreções naturais lubrificam, limpam e mantem a acidez necessária da região vaginal e previnem doenças. Não existe idade para preocupar-se com uma higiene íntima adequada. Como existem fatores externos que podem prejudicar tais mecanismos naturais, é preciso atenção. Saiba como prevenir-se:

Roupas justas ou sintéticas devem ser evitadas. Facilitam tanto o suor como o abafamento da região vaginal, favorecendo o surgimento de bactérias e fungos.
Lave sempre as mãos, antes e depois de usar o banheiro.
Uma vez feita a higiene, seque bem a área genital, de forma suave, com toalhas limpas e de uso individual. Não deixe resíduos ou umidade.
Banho: deixe a região íntima para o momento final, e retire todo o excesso ou resíduos de sabonete com bastante água.
Fora de Casa: tanto para limpeza da região anal como vaginal recomenda-se usar lenços umedecidos hipoalergênicos, com pH ácido e de uso exclusivo para a higiene íntima feminina.
Prefira as calcinhas de algodão e, sempre que puder, durma sem calcinha para ventilar a pele da região íntima.
Depilação: deve ser feita de maneira espaçada, e nunca tire todo o pelo púbico, cuja função é a de proteger os genitais.  
Para fazer uma higiene adequada, banhos com água corrente são os mais indicados. Evite banheiras ou banhos de imersão.
Não use esponjas na região íntima, e lave sempre de forma suave, sem esfregar.
Absorventes: prefira aqueles sem perfumes ou aditivos. Troque a cada quatro horas, mesmo que não esteja muito úmido. O mesmo vale para absorventes internos.
O estresse é uma das causas de desequilíbrio no organismo, e poderá traduzir-se como irritações vaginais. Procure dormir e descansar o necessário.
Sempre que terminar uma atividade física, faça a higiene íntima para evitar que o suor e outras secreções causem irritações.

Os sabonetes líquidos de pH ácido e hipoalergênicos, com ingredientes naturais, como o lactoserum e o ácido láctico, são os mais adequados para uma boa higiene vaginal e anal. NUNCA aplique o sabonete na região interna da vagina, sempre externamente. Evite sabonetes em barra, pois a maioria possui pH alcalino e, por estarem constantemente em contato com o ar, estão mais sujeitos às contaminações do meio externo. Duchas vaginais, somente sob orientação medica, pois alteram o balanço natural da região genital e podem arrastar germes para dentro do útero.

Sintomas como conceira, ardor, mau cheiro ou corrimento devem ser levados ao conhecimento do ginecologista.

Por: AgComunicado