Cuidado com o seu banho!


Tendo em mente que a pele é o maior órgão do corpo e absorve substâncias prontamente, é sempre uma boa regra evitar a exposição da pele a algumas coisas e situações.

 
Tendo em mente que a pele é o maior órgão do corpo e absorve substâncias prontamente, é sempre uma boa regra evitar a exposição da pele a algumas coisas e situações. E ainda, uma rotina comum que está nos envenenando diariamente - chuveiros clorados. 
 
 
Usado por instalações de tratamento de água para destruir as bactérias nocivas, vírus e fungos, o cloro é um desinfetante potente. Mas o lado mais sombrio da cloração da água raramente é reconhecido, ou seja, ele causa sérios danos aos seres humanos, e estes danos muitas vezes permanecem despercebidos até o surgimento de alguma doença.
 
 
Veneno e silencioso!
 
 
A ducha cheia de vapor, quente, é uma ótima maneira de relaxar e descontrair - ou assim pensávamos. Na realidade, estamos expondo-nos a uma série de toxinas com consequências significativas. De acordo com o post Global Healing Center "o cloro causa câncer e doença cardíaca".
 
 
"Há muita preocupação fundamentada sobre o cloro. Quando o cloro é adicionado à nossa água, ele se combina com outros compostos naturais para formar trihalometanos (subprodutos da cloração). Estes subprodutos do cloro desencadeiam a produção de radicais livres no organismo, causando danos às células, e são altamente cancerígenos. 
 
 
"Embora as concentrações destas substâncias cancerígenas sejam baixas, é precisamente estes níveis baixos que os cientistas acreditam ser responsáveis pela maioria dos cânceres humanos nos Estados Unidos".
 
 
Um caso em questão é um estudo envolvendo mulheres de Hartford, Connecticut, que descobriu que aquelas com câncer de mama têm níveis muito mais elevados de subprodutos do cloro (por 50 - 60 por cento) do que as mulheres que estão livres do câncer de mama.
 
 
Fauldoxo é um medicamento que age impedindo que a função das células tumorais se multipliquem. O medicamento é indicado para tratar certos tipos de cânceres, como o câncer de mama, ósseo, pulmão, tireoide do ovário e leucemia. Além disso é também indicado para o tratamento primário do câncer de bexiga.
 
 
Da mesma forma, uma pesquisa na Espanha descobriu uma maior incidência de câncer de bexiga em pessoas expostas ao cloro através de tomar banho, ingestão de água e natação em piscinas. As toxinas não são apenas facilmente absorvidas através dos poros abertos por água quente, mas também através da inalação de clorofórmio - um subproduto tóxico da cloração da água. 
 
Henrique Torres