Critérios e Técnicas Utilizados na Doença de Alzheimer


Saiba quais são os critérios utilizados para classificar e tratar a doença de Alzheimer.

Critérios da doença de Alzheimer

 

O Instituto Nacional de Distúrbios Neorológicos Comunicativos e Acidente Vascular Cerebral (NINCDS) e a Associação de Alzheimer estabeleceram os mais usados critérios de Alzheimer nos diagnósticos de 1984, extensivamente atualizado em 2007. Estes critérios requerem que a presença de prejuízo cognitivo e uma síndrome de demência suspeita, podem ser confirmadas por testes neuropsicológicos para o diagnóstico clínico de possível ou provável doença de Alzheimer. Uma confirmação histopatológica, incluindo um exame microscópico do tecido de cérebro, é necessária para um diagnóstico definitivo. Uma boa validade e viabilidade estatística mostraram-se entre os critérios de diagnósticos e confirmação histopatológica definitiva.

 

Oito domínios cognitivos são mais comumente prejudicados em doença de Alzheimer — memória, linguagem, habilidades de percepção, atenção, habilidades construtivas, orientação, resolução de problemas e habilidades funcionais. Estes domínios são equivalentes aos critérios dos institutos mencionados, publicado pela associação psiquiátrica americana.

 

Técnicas da doença de Alzheimer

 

Testes neuropsicológicos, como o exame de estado mini-mental (MEEM) são amplamente utilizados para avaliar a deficiência cognitiva necessária para o diagnóstico. Testes mais abrangentes são necessários para a alta confiabilidade dos resultados, especialmente em fases iniciais da doença. Exame neurológico no início geralmente fornecerá resultados normais, exceto o óbvio prejuízo cognitivo, que não pode ser diferente do que resulta de outros processos de doenças, incluindo outras causas de demência.

 

Mais exames neurológicos são cruciais para o diagnóstico diferencial de doença de Alzheimer e outras doenças. Entrevistas com membros da família são também utilizadas na avaliação da doença. Os cuidadores podem fornecer informações importantes sobre as habilidades de vida diária, bem como a diminuir, ao longo do tempo, da função de mental da pessoa.
Henrique Torres