Crianças nas férias com segurança


Os riscos de lesões durante brincadeiras e prática de esportes aumentam


As férias representam aquele momento mais esperado e essa espera também se estende às crianças. Chega principalmente o final de ano e o verão e os pequenos também já fazem os seus muitos planos para se divertir. 

Mas esse período de mais tempo livre principalmente para brincar pode aumentar as chances de lesões. Por esse motivo, é importante que os pais deem um pouco mais de atenção aos filhos nestes momentos.

Passeios de bicicleta, futebol, playground, dentre outros, aumentam as chances de lesões que vão deste torções até fraturas.

Segundo dados do Instituto do Joelho Hcor, nas férias do ano passado, o número de crianças que apresentavam lesões teve um aumento de 10%. 

Acredita-se que metade das lesões que acontecem durantes atividades esportivas praticadas por crianças ou adolescentes tenha relação também com a falta de supervisão de um adulto.

Dependendo da atividade, como por exemplo, bicicleta e futebol é importante que o lugar seja adequado, assim como o equipamento deve ser o indicado. 

Um calçado apropriado em caso de futebol ou o capacete e joelheira no caso da bicicleta são fundamentais assim como em casos de passeios de patins e skate.

Se a criança realmente gosta de determinado esporte é importante que uma avaliação médica seja realizada.

Antes da diversão, vale conferir se a roupa é adequada, se está devidamente equipada.

O ambiente também é parte importante e deve ser adequado com o tipo de atividade que será realizada.

Se a criança estiver em um local específico para férias com outras crianças, vale checar se realmente existe um aparato profissional para supervisionar as crianças, o ideal seria uma tarde no local verificando como é o dia a dia das crianças.

É claro que a diversão não deve ser impedida, pelo contrário, mas é importante que nesta fase de férias, calor, mais passeios e brincadeiras, haja maior cuidado para evitar o surgimento de lesões. Algumas medidas como estas citadas podem diminuir a incidência de acidentes.

 

Daiana Barasa