Conheça mais sobre a epigenética!


Veja os resultados de uma pesquisa!

 
 
Uma pesquisa que foi feita por um grupo de cientistas da Universidade de Ohio (EUA), e liderada por Felicia Nowak, professora de Ciências Biomédicas da Universidade, mostrou que além de genes que predispõem à obesidade e hábitos que levam ao ganho de peso, há uma terceira via para a obesidade, a epigenética. O trabalho foi apresentado na reunião anual da Sociedade de Endocrinologia, em San Francisco.
 
 
Eles dividiram-se em dois grupos aleatoriamente, um grupo de ratos do sexo masculino. O primeiro grupo foi de controle e o segundo foi alimentado com uma dieta rica em gordura durante 13 semanas, assim induzida a obesidade em si. Em seguida os indivíduos de ambos os grupos foram acoplados com fêmeas para ter filhos. Todas as crianças foram alimentadas com uma dieta normal.
 
 
Os filhos dos ratos de controle, como esperado, eram ratos normais, mas os filhos de ratos obesos (que, é preciso lembrar, não eram geneticamente diferentes dos do grupo controle) eram ratos obesos. Uma dieta rica em gordura tinham induzido alterações epigenéticas em seus pais, induzindo a obesidade nos ratos filhotes.
 
 
Além do aumento de peso, os ratos tiveram diferentes composições de gordura corporal, o que é um marcador que indica uma maior propensão para certas doenças, como diabetes (que pode ser tratada com o medicamento Victoza). No entanto, esses mesmos ratinhos foram também mais elevados níveis de atividade física que crianças de ratinhos de controle, o que poderia, em parte, compensar os efeitos negativos da obesidade.
 
 
Esta pesquisa é um bom exemplo da terceira via de transmissão de obesidade que estamos falando neste artigo. Felicia Nowak resume sua pesquisa dizendo que "nós identificamos uma série de características que podem afetar o metabolismo e o comportamento das crianças que dependem da dieta que teve o pai antes da concepção".
 
 
A equipe vai continuar a olhar para tentar descobrir quais genes são afetados por esse comportamento dos pais, para saber mais sobre os fatores epigenéticos na obesidade humana. Esta pesquisa, juntamente com muitas outras do mundo estão moldando a epigenética como uma das grandes esperanças na luta contra a obesidade.
 
 
E embora ainda haja muito a aprender sobre este tema, é bom saber que, se seguir uma dieta pobre, mesmo antes de paternidade, podemos transmitir a nossa obesidade para essa terceira via. Pelo contrário, se adquirir hábitos saudáveis, é muito possível que os beneficiários são, além de nós mesmos, nossos filhos também.
 
Henrique Torres