Cientistas Desenvolvem com Sucesso Células ‘T’ Resistentes ao HIV


Veja como as células T resistentes ajudariam os portadores de HIV

Cientistas desenvolvem com sucesso células ‘T’ resistentes ao HIV 
 
Os cientistas criaram uma técnica genética para células resistentes ao HIV, um método que se provou eficaz em seres humanos e poderia dar aos pacientes com HIV positivo uma alternativa para uma agenda lotada de medicação ao longo da vida que é o tratamento que os pacientes atuais enfrentam.
 
 
O HIV é perigoso devido à capacidade do vírus de invadir e eliminar as células ‘T’, desenvolvendo-se gradualmente em AIDS, causando o colapso do sistema imunológico. O vírus é capaz de quebrar as células ‘T’ por dois genes - CXR4 e CCR5 - que são notoriamente receptivos ao vírus. Os medicamentos prescritos para combater o HIV destinam-se a ambos os genes do receptor. No entanto, se os genes poderiam ser modificados de forma que os torna naturalmente imunes ao HIV a programação diária da medicação já não seria necessária.
 
 
Um novo estudo realizado por pesquisadores da Stanford University School of Medicine descreve o uso de uma "tesoura molecular" para recortar e colar vários genes resistentes ao HIV em células T. Os resultados foram publicados na revista terapia Molecular. 
 
 
O Dr. Matthew Porteus, professor de pediatria da Universidade de Stanford, Hematologista e Oncologista Pediátrica no Hospital Lucile Packard infantil e investigador chefe do estudo disse: "Nós inativaríamos os receptores que o HIV usa para ganho de entrada e adicionaríamos novos genes para proteger o organismo contra o HIV, por isso temos várias camadas de proteção, o que chamamos de empilhamento. Podemos usar esta estratégia para tornar as células resistentes aos dois tipos principais de HIV".
 
Henrique Torres