Ciência Coloca à Prova os Dedos Enrugados


Cientistas propõem novas hipóteses sobre a razão para os dedos enrugarem em contato prolongado com a água.

 Pesquisadores nos Estados Unidos foram os primeiros a propor que as rugas podem agir como a banda de rodagem de pneus e os mesmos demonstraram como os padrões na pele lembravam os canais de escoamento, vistos nos lados das colinas.
 
 
O que a equipe de Newcastle tem feito agora é confirmar como os dedos são certamente melhores na preensão e manuseio de objetos molhados. "Nós testamos a primeira previsão da hipótese - que deve ser a melhora na manipulação dos objetos", disse o Dr. Smulders.
 
 
"O que nós não fizemos ainda é mostrar porque este evento acontece com os dedos - para ver se as rugas removem a água e a absorvem, ou se é alguma outra característica daquelas rugas como, por exemplo, uma alteração em sua viscosidade, plasticidade ou outra coisa. A próxima coisa será medir precisamente o que está acontecendo na interface entre os objetos e os dedos."
 
 
Nossos antepassados não poderiam ter segurado ou movido os mármores molhados, mas poderiam ter um melhor resultado e certamente seria vantajoso para eles se conseguissem se segurar melhor na aterrissagem sobre uma grama molhada com os dedos dos pés enrugados e para apanhar o alimento ao longo das margens do lago e pelos rios.
 
 
Seria interessante ver, observou o Dr. Smulders, como muitos outros animais exibem este traço - em particular, em primatas. "Se é presente em muitos primatas, então meu palpite é que a função original dos dedos enrugados poderia ter sido a locomoção por meio de vegetação úmida ou de árvores molhadas. Considerando que, se é apenas nos seres humanos que vemos isso, então nós podemos considerar algo muito mais específico, tal como o forrageamento em lagos e ao longo de rios e afins."
 
Henrique Torres