Chocolate sem medo


Além do chocolate amargo, conheça versões que podem ser aproveitadas

Quem não gosta de um delicioso chocolate, não é mesmo? É uma iguaria que faz toda a diferença em sobremesas; que alivia e muito as mulheres na fase da TPM; que ajuda no processo de recuperação de crises sentimentais (risos); que faz com que por alguns segundos os problemas sejam esquecidos. Quem nunca se deu uma barra de chocolate como recompensa? Quem nunca disse para si: Você merece um chocolate hoje! 

Mas depois que o chocolate se tornou referência quando o assunto é emagrecimento e saúde então, aí que virou peça-chave da recomendação na dieta. Mas isso que não quer dizer que possa haver exageros, afinal, em excesso, nada pode ser tão saudável assim. O chocolate motivo de tanta reverência é o tipo amargo, isso por que reúne em sua composição 70% de cacau, possui menos açúcares que as demais versões e é rico em antioxidantes. O consumo de um gomo ao dia é indicado para acelerar o metabolismo e aumenta a capacidade do organismo para a queima de gorduras. Outra curiosidade em relação ao consumo do chocolate amargo é que aumenta a resistência da pele ao sol.

Você já ouviu falar na alfarroba? É um doce com gosto de chocolate, mas sem as calorias do chocolate, isso mesmo, se trata de um fruto originário da costa do mediterrâneo. É semelhante a uma vagem e depois que os grãos são torrados apresentam uma massa e sabor quase idênticos ao cacau. O legal do consumo da alfarroba é que é rica em fibras, não necessita de açúcares ou adoçantes porque o fruto já confere o sabor adocicado ao doce.

Mas as opções não param por aí. Há também o chocobeauty, um doce sem açúcar, rico em fibras e em colágeno. A textura é macia ao paladar, essa versão muito parecida com o chocolate além de saciar o desejo pelo doce ainda estimula a produção de colágeno na pele.

A versão do chocolate diet é uma opção para pessoas que sofrem de diabetes, mas vale ressaltar que embora não haja açúcar na composição, há gorduras e muitas calorias, portanto também deve ser consumido com parcimônia.

O cuidado mesmo deve ser mantido com os chocolates ao leite a branco, principalmente o último, por ser fabricado a partir da manteiga do cacau, ou seja, a partir da gordura do fruto, além de conservantes e açúcares, ou seja, o chocolate branco é uma bomba calórica pobre em nutrientes, o consumo dessa versão do chocolate deve ser a última opção em um caso sério de desejo (risos).

Dietas de emagrecimento não precisam ser calvário e podem sim ter sabor. O chocolate amargo pode ser consumido com frequência sem prejudicar a dieta, lembrando que se além da dieta e do consumo equilibrado da iguaria, exercícios físicos forem praticados, os resultados serão ainda melhores.

Daiana Barasa