Chia, a semente da vez!


Sementes proporciona benefícios à saúde e pode auxiliar no emagrecimento.

Ela ainda não é conhecida, mas está fazendo o maior sucesso no Brasil como um novo recurso para quem deseja emagrecer. Originária do México, a chia é a semente da planta Salvia hispanica, da mesma família do hortelã. Antigamente fazia parte da dieta asteca e hoje ajuda a cumprir a cota diária de fibras, além de contribuir para a saúde cardíaca e turbinar o humor. 
 
Por ser rica em fibras, a chia provoca uma sensação de saciedade e, por conta disso pode ajudar a diminuir a quantidade de alimentos no prato. Nutricionistas recomendam o consumo de até 2 colheres de sopa antes das refeições. Pode-se misturá-la aos outros alimentos ou colocar a semente em uma garrafa com água e beber ao longo do dia. Essas dicas não precisam necessariamente ser seguidas diariamente, podendo ser alternadas (dia sim, dia não). Para quem quer ou precisa perder peso, o ideal é seguir à risca as recomendações médicas e nutricionais, pois, como toda semente, a chia é um alimento calórico e só beneficia a saúde se consumida corretamente. Também não substitui tratamentos ou medicamentos prescritos pelo médico.
 
Outro nutriente característico da chia é o ômega 3. Por isso, torna-se uma opção à linhaça. O ômega 3 é uma gordura do bem responsável por afastar as doenças cardiovasculares, reduzindo a formação de coágulos sanguíneos e arritmias. O ômega 3 também é importante para o fortalecimento do sistema neurológico, além de evitar a depressão e aumentar a absorção de nutrientes.
 
A chia possui baixo índice glicêmico, o que ajuda a evitar picos de açúcar no sangue. A semente também contém alto teor de zinco, que melhora a imunidade, o paladar, o olfato e a visão
 
Pode ser encontrada em três formas: in natura (grãos), em óleo ou farinha. O grão pode ser consumido puro ou misturado às frutas e iogurtes. O óleo é normalmente utilizado como tempero em saladas, e a quantidade ideal é uma colher de sopa. Já a farinha pode ser adicionada às vitaminas e iogurtes.
 
Por: AgComunicado